Alfândega

25 de agosto de 2008

Regras gerais


Uma das grandes dúvidas que o pessoal tem na hora de viajar para os Estados Unidos, é sobre o limite de compras no exterior, para não ser taxado na alfândega. O que entra no limite, só eletrônicos? Como funciona a taxação? Saindo do Brasil, o que preciso declarar, para que não seja taxado na volta?

Nesse post, eu vou tentar esclarecer todas essas dúvidas.


Limite/O que é e o que não é taxado

O limite de compras no exterior é de U$ 500. Acima disso, você passa a ser taxado pelas suas compras. É importante esclarecer, que esse limite é sobre qualquer produto comprado, e não apenas para eletrônicos.


É claro que é muito mais fácil taxar um laptop do que uma blusa, e é por isso que normalmente eles só procuram por eletrônicos na hora de checar se foi passado o limite.


Mas não dê chances ao azar. Roupas e objetos de uso pessoal não são taxados, desde que já tenham sido usados. Ou seja, caso você chegue na alfândega com várias roupas ainda com etiqueta, perfumes e óculos guardados na caixa original, e pegarem um oficial da alfândega “chato”, vão correr o risco de serem taxados! Por isso não deixe nada embalado na caixa original.


E como funciona isso direito? Eles saem abrindo as malas de todo mundo?

Não. Dentro do avião, quando você estiver perto de chegar no aeroporto, uma aeromoça irá te entregar um papel da alfândega, chamado de Declaração de Bagagem Acompanhada. Você deverá preenchê-lo, declarando se passou ou não do limite de U$ 500.

Caso você declare que passou dos U$ 500, deverá colocar tudo que comprou, junto com seus preços. É necessária a Nota Fiscal. Caso você não tenha, o oficial da alfândega irá checar na hora na internet, o valor médio do produto. Então você pagará 50% do valor que tiver passado dos U$ 500.

Se você declarar não ter passado dos U$ 500, irá para uma outra fila. Quando chegar a sua vez, vai acender uma luz verde ou vermelha. Caso acenda a luz verde, você está liberado, pode passar direto. Caso acenda a luz vermelha, você será encaminhado para o Raio-X e terá as suas malas checadas. Se for comprovado que você passou dos U$ 500 e não declarou, a multa passa a ser de 100% para o que passar dos U$ 500.

Por exemplo: Digamos que você comprou U$ 1.000 em produtos. Caso você declare, pagará uma multa de U$ 250 (50% do que passou dos U$ 500). Caso você não declare e seja pego, pagará uma multa de U$ 500 (100% do que passou dos U$ 500).

Portanto é um risco seu. Se você tiver muitas malas, provavelmente irão te checar. Não dê bobeiras, como andar com uma mochila específica para Laptop, que sem dúvidas acenderá a luz vermelha. Trazer uma guitarra, ou uma prancha de Snowboard, também fica bem difícil de passar direto!

Tem gente que coloca pequenos objetos como máquina digital, pen drive, Ipod, etc, em seus bolsos da calça, já que você não passa pelo Raio-X (tampouco é revistado), apenas suas malas. No entanto, isso também fica a seu critério. Se vier a ser descoberto, estará sujeito as taxações.

E por último, esse limite é apenas para compras no exterior. Para o Free Shop, a cota também é de U$ 500, mas fica valendo como uma outra cota, específica para o Free Shop.


E o que eu declaro daqui do Brasil?

Uma dúvida bastante comum também, é sobre o que deve ser declarado antes de sair do Brasil, para não ser taxado na volta.

O meu conselho, é que você declare todos os eletrônicos que estiver levando. É muito simples. No dia da viagem, vá à polícia federal do aeroporto, fale que quer declarar os seus eletrônicos, que eles te darão um documento para preencher.

Nesse documento você precisa colocar o número de série do eletrônico. Portanto não dá pra declarar um eletrônico, deixá-lo no Brasil, e tentar trazer um outro igual, fingindo ser o produto declarado (eles checam isso).

Na polícia federal, muitas vezes o oficial vai dizer que você não precisa declarar o seu eletrônico, alegando que ele já está bastante usado, e não entrará na cota.

Não caia nessa história. Embora 99% das vezes isso seja realmente verdade, você pode ter o azar de pegar um oficial “chato” na volta, que coloque esse eletrônico na cota. Portanto é melhor você declarar todos os seus eletrônicos, apenas por segurança.


Para maiores informações, entre no site da Receita Federal.

173 comentários:

Victor disse...

Não sabia sobre as regras do Free Shop...
Então caso eu compre um notebook de 800dls, um ipod de 250dls e uma cam digital de 250dls, dizendo que comprei a camera e o ipod no freeshop eu só pagaria imposto relativo aos 300 dolares do notebook?
Eles exigem alguma comprovação de que os produtos foram comprados no free shop? ou é só falar?

Renato Lopes disse...

Não tem como. Tudo que é comprado no Free Shop é colocado em uma embalagem específica do Free Shop, que não pode ser violada de jeito nenhum.

Ou seja, o seu Ipod e a sua máquina digital teriam que estar dentro dessa embalagem, o que não tem como.

JayJr1121 disse...

OK. O meu caso e o seguinte:
Moro nos Estados Unidos desde crianca e estou indo para o Brasil com minha esposa e meu filho pela primeira vez. Tenho duvidas a respeito de o que posso levar comigo. Nao estou levando nada para comercializacao, mas de uso proprio. Por exemplo, estou levando duas maquinas fotograficas digitais, uma minha e outra da minha esposa. Estou levando DVD portatil no qual estarei usando para passar filmes para o meu filho enquanto estivermos no voo. Estou tambem levando meu laptop, para que meu filho jogue alguns jogos e assiste filme caso a bateria do DVD portatil nao dure o suficiente e tambem caso precise de resolver algo a respeito de trabalho enquanto eu estiver no Brasil. O laptop eu tava pensando em deixar la no Brasil com meu primo. Dai nao sei se isso traria algum tipo de desconfianca que seria usado como presente ou venda, sei la... Teria algum problema levar esses itens? Se sim, que tipo e como remediar? Eles param todo mundo ou a cada "X" pessoas eles escolhem um? Valeu pela ajuda.

Renato Lopes disse...

Jay,

Mas você vem ao Brasil somente a passeio?
Se for, você não entra nessa cota de alfândega do Brasil, já que você mora nos EUA e está vindo para o Brasil a passeio.

Pode trazer pro Brasil seus eletrônicos sem problema, fique tranquilo.
No entanto, não sei como funciona nos EUA, mas acho que é bom você declarar seus eletrônicos na ida (ainda nos EUA), pra não ter problemas com cota na alfândega americana na sua volta para os Estados Unidos.

Com relação a não acharem que você está trazendo para comercializar, é só você não exagerar que não terá problemas.
Traga os eletrônicos também sempre fora da caixa original, pra mostrar que é para uso pessoal mesmo.
Também não conte para ninguém que pretende deixar o seu laptop no Brasil com seu primo.

Enfim, fique tranquilo pois como você mora nos EUA, você não entra em cota de limite de alfândega brasileira, pode trazer seus eletrôniucos tranquilamente.

Abraços,

Anônimo disse...

Ola Renato,
Obrigada pelas dicas, tenho uma pergunta: eu moro nos EUA a 3 anos vou ao Brasil todo ano, este ano estou indo e levando levando bastante coisa tipo camisas masculinas Polo (tirei as etiquetas e embalagens) tambem estou levando um mini-laptop na caixa que custou $350.dolares e mais um laptop usado da sony - fora outras coisinhas tipo 3 brinquedos de $15. cada e mais 6 vidros de vitaminas para minha Mae e meu Pai e na bagagem de mao vou levar meu laptop de uso pessoal.
Vc acha que terei problemas? estou com um pouco de receio mais quanto as camisas pois nao tenho certeza da "procedencia" se puder me de sua opiniao! Muito obrigada

Renato Lopes disse...

Como você tirou as etiquetas das camisas você não deve ter problemas com elas, a não ser que tenham camisas iguais, e sejam em quantidades muito grandes.

As vitaminas não tem problema, é só dizer que é para uso pessoal.

Os brinquedos você não deve ter problema também, eles não constumam encrencar com isso... mas caso pegue um oficial da alfândega "chato", ele pode colocar os brinquedo na cota, afinal eles não são para usso pessoal, rsrs.

O único problema mesmo que eu vejo é com relação aos laptops, vocês está trazendo 3, e não tem como você dizer que os 3 são para uso pessoal... rsrsrs
Então pode ser que eles queiram taxar seus laptops, pelo menos 2 deles.

Você está vindo sozinha? Se tiver alguém vindo com você, divida esses laptops, para evitar problema.

Enfim, eu acho que o máximo que pode acontecer é eles taxarem 2 dos seus laptops, mais nada.

Fon disse...

renato,
to voltando pro brasil agora dia 4 e tenho uma duvida. comprei um lap top e um palm no ebay e tenho os "receipts" de ambos para efeito de declaraçao, mas queria saber se a alfandega encrenca com receipts do ebay, ja que sao gerados eletronicamente e, em teoria, acredito que poderiam ser falsificados facilmente. mto obrigado e aguardo sua resposta.

att,
affonso

Renato Lopes disse...

Affonso,

Acredito que você não tenha problemas não! Teoricamente, qualquer nota fiscal tem como ser falsificada, então na verdade isso vai muito da boa vontade do agente na hora.

Como você recebeu esses recibos, via e-mail? Qualquer coisa se o agente lá na hora desconfiar, fala para ele entrar no seu e-mail rapidinho, e fica tudo facilmente comprovado!

Fon disse...

blz renato, brigado pela resposta.
s'o mais uma agora.
To levando pra minha namorada dois oculos femininos e uma carteira feminina. Vc acha que os caras podem encrencar com isso? Ainda mais que dei o azar de voltar na conexao Miami - SP que me disseram que os caras s~ao mais chatos.

abra'cos.

Renato Lopes disse...

Affonso,

Você com um Laptop e um Palm, eles nunca que vão criar caso porque você está levando um óculos e uma carteira. Embrulha pra presente também só por via das dúvidas.

Eles só criariam caso se você tivesse levando uns 10 óculos, que eles entenderiam que é para revenda.

Fica sossegado.

Fon disse...

renato, perdao mas surgiu outra duvida aqui.
um amigo meu acabou de me dar uma mochila aqui e eu queria saber se é permitido que eu use uma mochila e uma bolsa como bagagem de mao ou se só posso levar ou a bolsa ou a mochila como bagagem de mao.

Renato Lopes disse...

Affonso,

Não tem problema nenhum. Você pode perfeitamente viajar com os 2 como bagagem de mão, desde que nenhuma das 2 seja grande demais.

Se acontecer de você pegar alguma conexão que o avião seja extremamente pequeno, poderá ser necessário despachar algum dos 2 (em alguns aviões até os 2).

Mas no vôo internacional que o avião é grande, eles deixam tranquilamente você embarcar com uma mala de mão e mais uma mochila. Novamente, desde que nenhum dos 2 não seja grande demais.

Fon disse...

brigado ae renato.
acho que agora ja sei o que precisava pra viajar numa boa.

abra'cos,
affonso.

Renato Lopes disse...

Affonso,

De nada, qualquer coisa estamos aí.

Luis disse...

Boa tarde Renato,

Tenho uma dúvida, tenho uma amiga (brasileira) que mora nos EUA e ela virá para o Brasil em breve a passeio, ela terá que preencher a Declaração de Bagagem Acompanhada como todo mundo?

Renato Lopes disse...

Luis,

Sim, todo viajante que ingressa no Brasil deve preencher a Declaração de Bagagem Acompanhada.
No entanto, por ela ser residente de outro país, qualquer produto que seja de uso pessoal, mesmo que passando da cota de U$ 500, ela não é taxada.

Ela só vai ser taxada se o produto vier dentro da embalagem original, pois o oficial da alfândega não considerará de uso pessoal, e sim como presente ou para revenda.

Juliana disse...

Olá... estou nos estados unidos com um visto de estudante de interambio (J-1), estou aqui há 9 meses. Mes que vem estou indo para o Brasil para passar o dia das maes com minha mae.. ou seja a passeio por 10 dias....
Estou levando muitos presentes... tenho duas malas cheias.... e dentre essas coisas há uma torradeira, uma camera fotografica, e muito,em torno de 30 produto da Victoria Secret para presente para familia a e amigos... alé de levar minha camera e queria levar meu Ipod...
Estou levando duas malas extras cheia de roupa (minha amiga esta enviando por mim) e ainda to querendo comprar um laptop antes de ir para levar de presente.
O que vc me aconselharia a fazer?Acha que os produtos da Victoria Secret vao ser barrados?
E essa cota de 500$ é só para eletronico?

Juliana disse...

Ah oi... tem outra coisa... eu preenchi os formulários com meu passaporte antigo... tive que renovar o meu passaporte aqui nos estates... quando pedirem o numero dou o novo ou antigo....Ai... eu sei... tantas perguntas neh....devo levar tudo numa mesma mala ou dividida nas minhas duas?

Renato Lopes disse...

Juliana,

A cota de U$ 500 não é apenas para eletrônicos, é para qualquer produto comprado no exterior.

Normalmente eles taxam apenas os eletrônicos por serem mais fáceis de controlar.
Produtos como roupa, perfume, etc, se forem em pequenas quantidades não serão taxados por serem considerados de uso pessoal.

Agora 30 produtos da Victorias Secret, em embalagem de presente, não tem como ser considerado de uso pessoal... se você pegar um oficial da alfândega exigente, ele vai taxar sim esses produtos.

A máquina fotográfica e o Ipod você pode levar no seu bolso, que eles não revistam e consideram de uso pessoal.

O resto vai depender se você quiser se arriscar ou não. Se achar melhor não arriscar, o ideal é declarar e pagar a multa de 50% do que exceder de U$ 500.

Agora, se você quiser se arriscar e não declarar, o meu conselho é não levar nenhum produto embrulhado para presente, e tentar tirar o que for possível da embalagem original, para você tentar convencer o oficial da alfândega de que são produtos de uso pessoal.
Explique que está morando lá a 9 meses, e por isso que tem muita coisa. Se você der sorte, PODE ser que eles não te taxem.

Com relação ao formulário, coloque o número do passaporte que você utiliza, ou seja, o novo.

Gaby disse...

Olá! Meu caso é exatamente o mesmo da Juliana aqui em cima: estou aqui nos EUA com o visto J-1 há 9 meses e estou indo passar 10 dias no Brasil para o dia das mães. Pensei que fôssemos consideradas residentes temporárias e não entraríamos na cota dos $500... Dos produtos que estou levando para presente, nenhum passa de 500 (nem a soma de todos). Porém, estou levando um laptop antigo da minha irmã (que está aqui a estudo há 4 anos) que não tem mais a nota. Ouvi dizer que por ter o visto de estudante de intercâmbio e estar aqui há mais de 6 meses o laptop é considerado de uso pessoal para estudo. Isso é verdade? Você acha que terei algum problema?
Obrigada!

Renato Lopes disse...

Gaby,

Na verdade você tem que estar lá a pelo menos um ano, para você ser considerada residente temporária, e não pagar a cota de U$ 500 de eletrônicos.
Se fosse esse o caso, aí sim o seu laptop seria considerado de uso pessoal.

Como o que você está levando não passa da cota, não se preocupe. Mesmo você sendo taxada normalmente, caso você seja parada, você pode perfeitamente conversar com o oficial da alfândega, pois provavelmente deve ser visível que o laptop é velho... E por isso, dependendo do oficial, ele pode não taxar.
Você não tendo a nota fiscal não tem problema, pois ele vai procurar o laptop na internet para saber seu preço, e assim ele vai saber que o modelo do laptop é antigo, aumentando ainda mais as chances de você passar direto.

Eu no seu caso tentaria passar direto!

Lety disse...

Oi, nossa, eu adorei suas explicações! São esclarecedoras! Valeu mesmo! Eu gostaria de aproveitar pra perguntar algo. Sou aluna de intercâmbio nos EUA e volto pro Brasil depois de 6 meses aqui. Estou levando 3 netbooks e outras coisinhas a toa. Como o valor passa de $500, pretendo declarar tudo. Minha preocupação é com o número de netbooks que estou levando. Vc acha que eles podem encrencar por achar que é muito em número de um mesmo tipo de produto? Como eu já tenho laptop, todos eles são presentes. Mas será que eles vão acreditar em mim? Valeu!

Renato Lopes disse...

Lety,

Acho muito difícil que o oficial da alfândega crie problema com você por causa de 3 laptops... ainda mais porque você vai estar declarando.

Se fosse pra você contrabandear, você não declararia, arriscaria passar direto.

Portanto acho que você não vai ter problema nenhum não, a não ser que dê muito azar e pegue um oficial mais chato, mas não acho que seja o caso.

Naty disse...

Renato,
Tenho uma dúvida em relação a declaração de coisas no Brasil.

Estou indo para NY pela segunda vez e irei levar uma máquina digital e um laptop daqui. Sei que tenho q declarar como vindo do Brasil.
Em NY, pretendo comprar coisas de uso pessoal, como roupas, óculos(2), relógio, etc. Se trouxer algum eletrônico,será um I touch somente.

Minha dúvida é: Me disseram que como estou vindo com laptop do Brasil, tenho q pegar uma outra fila que a possibilidade de abrirem minha mala é maior. E também que se eu for na fila "comum" e me perguntarem do meu laptop(não sei se falo ou não!!) e eu mostrar o papel do brasil, mesmo assim eles revistam..

Isso é tudo mito? Como devo proceder?? Falar antes de perguntarem?

Desde já agradeço a ajuda!!!

Renato Lopes disse...

Naty,

Não se preocupe com isso, porque mesmo que isso fosse verdade, as coisas que você vai trazer de NY não são visadas pela alfândega.

Basta tirar as roupas e óculos da caixa original, etiquetas, etc, que eles não vão contar na cota, e o Itouch custa cerca de U$ 200, bem menos do limite (e o próprio Itouch você pode colocar no seu bolso, que nem entra na cota também).

Declare sua máquina digital e seu laptop na polícia federal, e na volta venha tranquila...

Também desconheço essa história de pegar uma fila diferente, basta você colocar na Declaração de Bagagem Acompanhada que não ultrapassou os U$ 500 de limite. Você entra na fila normal, e mesmo que seja sorteada para ser revistada, você declarou o laptop e a máquina, e os demais itens não ultrapassam o limite de U$ 500.

Luis disse...

Olá

Sou estudante de doutorado nos Eua. Cheguei em 2007, fui ao Brasil ano passado e tem 10 meses que eu reentrei nos Eua. Tenho documentos de 2007, DS2019, documentos da faculdade.
Estou levando um laptop de 1000 dolares comprado 1 ano atras para o meu irmao. Também levarei uma lente nixon de 1000 dolares para um tio meu.

O que eu devo fazer? Devo declarar ou não? O que você recomenda? Eu achava que a cota de 500 dolares fosse aplicável a qualquer viajante.

Grato

CML disse...

Olá Renato,

Muito legal a página! É possível se tirar quase todas as dúvidas.
Mas gostaria de saber o seguinte: Vamos supor que eu traga 2 laptops (ou quaisquer outros eletrônicos) fora da caixa e etc., ambos com valores superiores a US$ 500.00, mas declare apenas um deles.

O fato de declarar um pode fazer com que queiram revistar toda a minha bagagem para ver se era só isso mesmo, ou talvez o contrário, não quererem revistar nada porque já declarei alguma coisa?

Abraço.

Renato Lopes disse...

Luis,

Sim, a cota de 500 U$ se aplica a qualquer viajante. O detalhe é que você estando nos EUA a um tempo maior, normalmente pelo menos 1 ano, alguns produtos você pode alegar que são de uso próprio e não passar pela alfândega.

Você quem deve pensar se deve declarar ou não, o laptop acho que você consegue passar fácil alegando que é de uso próprio, mas a lente Nixon, a não ser que você tenha uma máquina na qual ela se encaixe, não tem como alegar isso.



CML,

Isso vai depender da sua sorte, eles podem tanto acreditar que era só aquilo mesmo que você declarou, como desconfiarem e resolverem passar a mala no raio-X.
O fato de declarar não acho que ajuda nem que atrapalha.

CML disse...

Obrigado Renato.

Anônimo disse...

e para quem talvez traga um laptop? pq ja vou comprar uma camera e adicionando o laptop vai passar da taxa, nem se eu esconder em baixo das minhas roupas eu passo? u adicionar itens e caso me barrem eu falo que trouxe do brasil..?

Renato Lopes disse...

Não, não passa. Leia o post completo para entender como que funciona, eu explico tudo direitinho.

Se você não declarar e acender a luz vermelha, vai passar pelo Raio-X, e eles vão ver tudo que tem na sua mala.
Não tem como dizer que já estava trazendo do Brasil porque você precisaria ter declarado na polícia federal do Brasil antes de embarcar.

half disse...

Renato,

Eu vou no fim do ano fazer o programa de work and travel.
Pretendo comprar um note.. um iphone e uma camera de eletronico, alem de roupas e tenis.
Vou ter que declarar tudo isso?
Levarei daqui provavelmente somente uma camera.
Não posso dizer que são de uso pessoal pois só fiquei 3 meses lah.. é isso?

Renato Lopes disse...

Half,

Você declara se você quiser... pode tentar arriscar passar direto, mas caso seja parado será provavelmente taxado.
O Iphone e a máquina digital AS VEZES você até consegue passar alegando ser de uso pessoal, mas o laptop não tem jeito.

Bota o Iphone e a máquina digital no bolso da sua calça, só por segurança, que normalmente eles não te revistam.

Já o laptop, você tem que decidir se quer arriscar ou não. Se você não declarar e for parado, com certeza vai ser taxado.

half disse...

Outra pergunta Renato,

vc aconselha a levar o note na bagagem de mao ou na mala mm?
pq tenho uma amiga que acabou perdendo a mala dela na esteira do aeroporto, simplesmente desapareceu, e perdeu td que estava dentro. eletronicos e roupas.. porem ela ganha um reembolso, mas soh estimado em roupas que caberiam na mala.
Então eu queria saber se a bagagem de mao costuma ser sempre revistada.. ou dá na mesma?

Abraço

Renato Lopes disse...

Half,

Leve o Notebook na bagagem de mão, lógico.

Você já viu como que os carregadores de mala "cuidam" das suas malas despachadas?
A não ser que você proteja, muito, muito, muito bem o laptop com isopor e milhares da sacos espaciais, o seu laptop vai voltar quebrado, arranhado, etc...

Além de que a sua mala despachada pode ser aberta ou revistada, e se sumir o seu laptop de dentro, dificilmente você recuperará. Além do que vocÊ mesmo já falou, se a mala for extraviada, eles não vão pagar pelo Laptop, tem um limite que eles pagam por bagagem.

Quando você passar pelo Raio-X da alfândega, se eles resolverem te revistar, vão revistar todas as malas, a da mão e as despachadas, por isso não fará diferença. É melhor levar na de mão (mas sem dar bobeira, tipo colocar em uma mochila específica de laptop) que você fica a viagem inteira com ela por perto.

silx disse...

Boa noite, parabéns pelo excelente conteúdo do blog! Me dá uma informação amigo, a declaração na entrada eu coloco o valor do produto com ou sem o imposto local da cidade que comprei?! (vou para NY: 9%), o que dá uma diferença no imposto brasileiro para quem tá trazendo muita coisa. Grato.

Renato Lopes disse...

Boa noite,

Coloca sem o imposto, acho que não tem problema não. O máximo que pode acontecer é o oficial adicionar esse valor.

silx disse...

Jóia, obrigado!

Anônimo disse...

Oie, por favor, tenho uma dúvida: vou para NY e quero trazer um minilaptop que vi no site do Wal mart por $298,00. Por ser eletronico eu preciso declarar ou por estar na cota não há necessidade? Obrigada

Renato Lopes disse...

Oi,

Como o valor está dentro da cota de U$ 500, mesmo sendo eletrônico, não há necessidade de declarar.

Dani disse...

Olá,
estou fazendo faculdade nos EUA e tenho visto de estudo de 4 anos, já estou aqui há quase 2 anos e nesse tempo já voltei ao Brasil 2 vezes para férias.Em dezembro voltarei novamente e vou levar comigo um mini laptop para minha irmã e o meu laptop. Você acha que isso pode trazer problemas pra mim na alfândega, visto que isso ultrapassará os $500?? ..ou eu posso alegar, caso for parada peo agente, que são de uso pessoal??

Obrigada,
Dani

Renato Lopes disse...

Dani,

Fica difícil alegar que 2 laptops são de uso próprio.

No entanto, o seu laptop você consegue fácilmente comprovar que ele realmente é seu. Deve ter marcas de uso, fora que você pode ligá-lo na hora e mostrar os arquivos, etc, mostrar que realmente você já usa a tempo, e por já estar nos EUA a 2 anos, não deve ser taxado.

O outro laptop, se tiver custado menos de U$ 500, você passa numa boa, se ele tiver custado mais, ai não tem jeito eles vão cobrar.

Anônimo disse...

Renato,

Voce sabe me dizer se a cota para cidadao americano e a mesma que para os brasileiros??Acredito que sim.E no meu caso,estou esperando meu greencard e vou ao Brasil a passeio agora em Novembro.Valera a regra de 500 dolares tambem para mim neh,mesmo que eu seja residente?!Obrigada,Silvia.

Renato Lopes disse...

Silvia,

Sim a cota é a mesma. A diferença é que como cidadã americana, fica beeem mais fácil de alegar na alfândega que o produto é seu e de uso próprio.

Basta não estar nada dentro da caixa original, e nem duplicado (por exemplo 2 laptops), que o produto é considerado seu e você não será taxada.

Além disso, é mais raro de você ser parada na alfândega.
Agora se você chegar com um laptop guardado na caixa original, ou 2 laptops (não tem como dizer que os 2 são seus), você entrará normalmente na cota de U$ 500.

Essa cota não é para brasileiros, e sim uma cota de entrada de produtos importados no país. Qualquer um que entre no Brasil está sujeito a ela.

Anônimo disse...

Renato,

Obrigada pelo esclarecimento.
Embora eu nao seja cidada americana,entendi teu recado.Sendo residente permanente ou nao,e a mesma coisa.
Outra coisa que queria te perguntar e a seguinte:estou pensando em comprar uma televisao de plasma e enviar ao Brasil.Tu sabes como que funciona a questao do imposto?Nao sei o que e mais em conta:despachar a tv junto comigo(e pagar excesso de bagagem e imposto na alfandega) ou despachar separadamente,mesmo tendo que pagar o shipping.Tu tens nocao de como isto funciona e/ou onde posso encontrar maiores informacoes?

Muito Obrigada,

Silvia

Renato Lopes disse...

Silvia,

Mesmo despachando separadamente a sua televisão será taxada ao chegar no Brasil... então se a idéia era fugir disso não tem jeito.

A taxação para envio de produtos pelos correios, UPS, Fedex, etc, na verdade é até bem mais cara.

A taxa é de 60% do valor total (produto + frete), além da alíquota de ICMS que varia de estado para estado. Produtos de até U$ 50 estão livres da cobrança dessa taxa.

Quando você envia um produto de lá para cá, é obrigado a declarar o que está enviando... lógico que você pode tentar mentir, mas você precisa abrir a caixa do produto pro rapaz dos correios, e mostrar que o que você está declarando ser enviado é verdadeiro.

Rola uma roleta russa na receita, as vezes você tem sorte de não abrirem sua encomenda (igual a alfândega). Mas uma televisão não tem como escapar!

Jose Alvaro disse...

Então cara estou aqui nos EUA com visto J-1 cheguei nao passado 8 de novembro vou embora dia 31 desse mes tenho um ps3 e 17 jogos dois controles e uma camera ps3.
Qual melhor procedimento declarar tudo?

Renato Lopes disse...

Fala José!

Você está ai nos EUA desde o ano passado? Quem estiver morando fora por pelo menos 1 ano, os produtos tragos são considerados de uso pessoal. Lógico que até um certo limite, lembre que TODAS pessoas são taxadas, brasileiros ou não. Se você tivesse algo que levasse suspeita de revenda, seria com certeza taxado.

No seu caso acho difícil que taxem, então eu sugeriria você não declarar. Lembre de não ter nenhum desses jogos lacrados, nem videogame etc, mostre que está tudo usado.

Anônimo disse...

Bom Dia Renato,

Sou eu denovo.hehehe
Entao,tenho algumas duvidas.
A primeira e que eu recem comprei um laptop e queria levar para o Brasil,porem eu nao sei se isto vai entrar na cota ou nao,uma vez que agora eu sou residente nos EUA(nao sei se tem a ver).
Outra duvida que eu tenho e se me barrarem,quando colocam as malas no Raio-X,aparece somente eletronico?Entao quer dizer que se em uma das malas eu nao tiver eletronico,eles nem vao mandar eu abrir??E se caso for assim,qdo eles abrem a mala e veem o eletronico,eles chegam a chegar mais coisas ou nao???
Eu so estou preocupada porque to levando bastante tenis pra minha familia.E a unica coisa que to levando em eletronico e um psp(em torno de 200) mais um porta-retrato digital(30) e um telefone sem-fio(40).Ou seja,tudo isto fica em 270.O resto e roupa.
Mais uma coisa:quando tu diz que o limite sao 500 dolares,eles contam o que tu pagou de imposto no produto ou e o valor somente da mercadoria??Vou fazer a conexao no Rio,pela primeira vez.Sempre entro por SP.

Muito Obrigada,

Silvia

Obs:Ainda hoje fico me perguntando como e que nao me pararam em SP no ano passado.EU fui com 3 malas grandes,mais mala de mao pequena,mais um bolsao que so tinha casaco,mais a minha frasqueira,e,finalizando,minha mochila nas costas.Nao enxergava nada na minha frente,e o carrinho mal andava de tao pesado..heehe..
Nao me pararam,so nao sei como!!!
Mas ainda bem neh..hehehehe

Renato Lopes disse...

Oi Silvia,

O fato de você ser residente nos EUA não interfere na cota. Essa cota de U$500 são para todos que embarquem no país e tragam produtos comercializados fora do Brasil.

A diferença é que por você não residir mais no país, muita coisa entra aqui como produto de utilização própria, que é onde provavelmente se encaixará o seu laptop. Ele é seu, você usa no dia a dia, veio visitar o país com ele, e quando voltar pros EUA vai levar seu laptop de volta para lá.

Eles não podem taxar seu produto, a taxa é apenas para produtos que serão utilizados / comercializados no Brasil.
Agora, se o laptop estiver novo, guardado na caixa, aí sim eles podem taxar, pois podem considerar que você veio com a intenção de dar ou vender o laptop para alguém.

O raio-X detecta os eletrônicos com maior facilidade, mas ele consegue ver tudo que está dentro da mala... então se houverem muitos tênis dentro da mala, eles vão sim mandar abri-la pois eles poderão considerar que você os está trazendo com objetivo de revenda.

Como eu já disse no post, essa cota de U$ 500 é para TODOS os produtos comprados no exterior, não somente eletrônicos. A diferençã é que é muito mais fácil taxar os eletrônicos.

Eles contam sim com o que você pagou de imposto, isso faz parte! O fato de você vir pelo Rio ou São Paulo não muda em nada nas regras, detalhes, etc... isso é sempre igual no Brasil inteiro. A diferença é que as vezes uma alfândega de uma cidade é mais rigorosa que a de outra, mas isso é muito relativo e estã sempre sujeito a mudanças.

OBS: Ainda bem mesmo... mas isso faz parte, é sorte, os oficiais estavam com preguiça de checar, etc...

Ana P disse...

Oi Renatotudo bem?
entao nao to no usa nao, mas to na nz e vou voltar pro brasil tendo 10 meses ou 11 meses e 25 dias, posso levar um laptop usado e dizer que eh pessoal e entrar na fila de nada a declarar? corro risco?

Ana P disse...

p.s vou voltar pro brasil pra morar. o tempo descrito acima e que estive morando na nz

Anônimo disse...

Renato,

Obrigada pela ajuda.Somente para finalizar,mais algumas perguntinhas...hehehee

1)Caso eles me barrem,eles vao colocar todas as minhas malas no raio-x ou escolhem aleatoriamente?Como,normalmente,acontece?
2)Eu acabei vendendo um laptop aqui para um conhecido e comprei um novo agora nas promocoes do Thanksgiving.Vou levar este para o Brasil e talvez,eu deixei para o meu pai.Posso alegar como uso pessoal??Tem alguma possibilidade deles colocarem o laptop na minha cota e eu me ferrar?
3)Entao na realidade,tudo que for roupa,eles nao podem contar,pois eu posso alegar uso pessoal,certo?Desde que nao esteja com etiqueta e embalagens,e claro.Isso que eu queria entender como funciona,pois vamos supor que eu esteja levando varias roupas,bolsas,perfumes,etc.Eles nao podem me dizer que nao e de uso pessoal,podem??Fica um discussao sem fundamento,pois eles podem dizer que sim e eu dizer que nao,e dai?!Esta questao de uso pessoal e bastante subjetiva,ainda mais para alguem que,no meu caso,vai ficar 3 meses no Brasil.
4)Tu sabes se a alfandega do Rio e mais rigorosa que de SP??

Muito Obrigada,

Silvia

Obs:Desculpe o incomodo com esta bateria de perguntas...:(

Renato Lopes disse...

Ana,

O fato de você estart na Nova Zelandia não muda em nada as regras... elas valem para qualquer pessoa, que venha de qualquer lugar do mundo.

Normalmente quem está fora do Brasil por pelo menos um ano, passa a não ser mais taxado pela maioria dos produtos considerados pessoais, e o laptop entra nessa.
Não entendi se você já está a um ano lá.

De qualquer forma o risco é pequeno.

Renato Lopes disse...

Silvia,

1) Vamos lá, a alfândega funciona da seguinte maneira:

Primeiro de tudo, ainda noa vião, você recebe o documento chamado Declaração de Bagagem Acompanhada, onde você vai declarar, ou não, possuir mais de U$ 500 em produtos comprados no exterior.

Caso você declare que tem, você vai pagar por eles normalmente, conforme as regras.

Caso você não declare, ao final da fila quando chegar sua vez de passar, vai acender uma luz na sua frente.
Se a luz verde acender, você deu sorte, pode passar direto.
Se a luz vermelha acender, deu azar, será revistado. Nesse caso, TODAS AS SUAS MALAS, casacos, bolsas, etc, serão passados pelo Raio-x. Só o que não passa pelo Raio-x, é você mesma.

2) O fato de você ser residente nos EUA, a não ser que o laptop esteja lacrado na caixa, você pode sim alegar ser de uso pessoal. Crie pastas, documentos, coloque fotos, etc, no laptop, para facilitar a prova de que ele é de uso pessoal, caso te questionem.

3)Sim, desde que não estejam com etiqueta, em números repetidos (duas camisas iguais).
A não ser que você dê mole de deixar esses produtos com etiqueta, dificilmente eles tentam te taxar com eles. Lógico vale o bom senso, se você chegar ao Rio com 20 pares de tênis Nike, eles vão sim te taxar. Mas uma quantidade normal passa sem problemas.
Mas sim, essa discussão é subjetiva, e vale muito da sua lábia, e entendimento/boa vontade do rapaz da alfândega na hora.

4)Particularmente e pessoalmente eu acho que isso não existe muito isso, depende da sorte do oficial que estiver na hora te atendendo.
Mas para te tranquilizar, já ouvi "boatos" de que a alfândega de São Paulo é uma das mais rigorosas.

Anônimo disse...

Ola.
Saudacoes!!!
Muito importante sua ajuda aqui, amigo!
Eu resido nos EUA ha 7 anos e ja me naturalizei aqui, inclusive.
Estarei indo ao Brasil de ferias e estarei usando um rolex de 10 mil dolares em meu pulso.
Na verdade, venderei este rolex ai no Brasil. Mas nao quero pagar a taxa uma vez q estarei usando o relogio como disse e NAO estara' acompanhando da caixa.
Gostaria de saber qual seu conselho, por favor? Passo tranquilamente com ele em meu pulso como objeto pessoal nao sendo taxado?
Muito obrigado!

Anônimo disse...

So para complementar, eu enviarei a caixa do relogio para o Brasil via USPS - Correios, vazia, claro, uma vez q estarei usando o relogio em meu pulso.
Vc acha q esta caixa VAZIA passa na boa pela alfandega uma vez q chegar ai no Brasil?
MUITO OBRIGADO, AMIGO!

Rodrigo disse...

olá Renato!

É o seguinte, meu irmão está vindo da Inglaterra e está trazendo uma guitarra nova que ele comprou lá mesmo e que excede o valor de U$500 dentro de um "case" (caixa de madeira para guitarra que será despaxada junto com as malas) e vai deixá-la aqui. Ele reside lá há uns 2 anos já. E ele virá para o Brasil apenas para fazer uma visita de 1 mês e vai retornar para a Inglaterra.

O que vc sujere para que ele nao pague a taxa? Trazer a guitarra e dizer que é pra uso pessoal e que vai voltar com ela para a inglaterra? É preciso declarar e trazer a nota fiscal? ou até é possivel pedir na loja onde ele comprou a guitarra uma nota fiscal com o valor inferior à U$500?
O que acha?

agradeço desde já Renato!
Obrigado!

Rodrigo.

GazetaToronto disse...

Oi Renato... muito obrigada pela sua ajuda!

Moro no Canada ha quase 5 anos e estou de mudanca para o Brasil... entendi que nao sou taxada, porque afinal, eh tudo de uso pessoal...

Porem, vou levar o meu Macintosh de uso pessoal... e queria levar outro pra minha mae...

Quando passo pela alfandega em SP, minhas malas estao sendo despachadas para Brasilia,entao nao tenho acesso a elas em SP... onde passaria pelo raio-x.

1. Vale a pena nao declarar, alegando uso pessoal, e arriscar mandar pela mala q vai ser despachada para Brasilia, da onde eu saio de voo domestico e nao passo na alfandega?

2. Sera que arrisco levar os 2 na bagagem de mao? Alegando q estudo aqui e os dois sao meus...?

Muito obrigada!

Bruno Sucesso disse...

Ola Renato td bem estou com uma duvida, estou pensando em ir a NY, passear e tambem comprar uma maquina fotografica e duas lentes para ela, as duas lentes custam 3.100 dolares e a maquina 2.700 dolares, obvio que passou da cota de $500, como poderia fazer para trazer, é arriscado vir na bagagem de mao e não declarar mesmo que esteja fora de caixa original eu consigo alegar que é meu???, se eu declarar irei pagar uma taxa de 2650 dolares é isso??? e se eu nao delcarar e for pego o que acontece...

Renato Lopes disse...

Ola a todos!

Demorei um pouco, mas espero poder ajudar a todos a tempo!

Vamos lá:

- Anônimo do Rolex:
Amigo, não me leve a mal, mas isso está me cheirando a contrabando. Eu tenho esse blog com o objetivo de ajudar pessoas que estão fazendo intercâmbio ou voltando do exterior e precisam de uma ajuda.
São pequenas dicas para pessoas comuns que pretendem voltar para o Brasil com algum presente, ou itens para si próprio, e não sabem como proceder com relação a alfândega.
Não tenho objetivo de favorecer nenhum tipo de ilegalidade, e nem sou a favor disso.
Sou contra a conta de U$ 500, mas é a lei. Até para evitar que eu tenha problemas futuros com investigações policiais na internet e seja confundido com algo que eu não sou, não poderei lhe dar conselhos no seu caso. Espero que você entenda.

Rodrigo,

O seu caso é um pouco complicado porque uma guitarra é algo grande, facilmente visto, e um pouco mais complicado de ser declarado como uso pessoal.
Ele pretende apenas usar a guitarra no Brasil? Depois ele retorna com ela para a Inglaterra? Ou vai dar para alguém aqui de presente?
Nesse caso vai depender muito da interpretação do oficial da alfândega, mas como disse anteriormente, para pessoas residentes no exterior, a não ser que haja abusos, dificilmente é taxado.
A guitarra não pode estar na caixa original, deve estar com as cordas, e possíveis arranhões ou marcas de uso ajudam nesse caso. De repente ele pode tocar pro oficial para provar que a guitarra é dele... rsrsrs

GazetaToronto,

Não sei se eu entendi direito o seu caso. Você está indo para brasília, ou apenas suas malas??????
Se você vai para Brasília, é em Brasília que você passará pela alfândega, não em São Paulo. Em São Paulo suas malas vão sim passarem pelo raio-x (as de mão, as outras você só pega em Brasília), mas apenas para ver se tem algum objeto perigoso dentro da sua mala.
Em Brasília sim você passará por outro Raio-x, o da alândega, esse sim com todas as suas malas.
Eu acho que você deve levar seus 2 laptops na sua mala de mão por 2 motivos:
- Segurança. Mais difícil do laptop quebrar ou sumir. Suas malas despachadas não são tratadas com muito "carinho", e PODE acontecer de sumirem coisas de dentro dela, portanto sempre evite colocar coisas de muito valor nelas;
- Se você for revistada, todas suas malas passarão pelo raio-x, então em qual mala está o laptop não faz diferença.
Como você mora no Canadá, seus objetos são sim considerados de uso pessoal, mas 2 laptops já é um pouco mais complicado. Mais um vez, vai depender da interpretação do oficial da alfândega na hora.
Se você quer tentar alegar isso, nenhum dos laptops pode estar na caixa original, nem podem ter softwares de instalação na mala, manuais, e os 2 laptops tem mesmo que serem usados: eles podem pedir pra que você ligue-os na hora. É bom ter arquivos salvos, fotos, etc.

Bruno,

Sim, se você declarar vai pagar U$2.650 de multa. Sua maior chance no seu caso é conseguir colocar a máquina e suas lentes dentro do bolso da calça. Lembre-se que você não é revistado, apenas suas malas. Caso dê o azar de ser pego, pode ainda tentar conversar com o oficial, obviamente esses produtos são de uso pessoal, e vai depender da interpretação do oficial na hora.
Agora lembre-se, que caso seja pego e o oficial não queira saber de conversa, sua multa passa a ser de U$5.300! Você tem que pensar se vale a pena o risco.

Anônimo disse...

Olá! americanos indo para o Brasil não precisam se preocupar com essa cota certo, podem levar tipo 2 laptops e 2 cameras digitais se quiserem? obrigada!

Anônimo disse...

ah mais 1 detalhe, americanos com cidadania dupla, entrando com passaporte brasileiro no Brasil tb precisam estar dentro da cota?

Anônimo disse...

PS - Os laptos e cameras que estaria levando sao de uso pessoal mesmo, meu e da minha esposa.

Anônimo disse...

oi! estou pensando em levar dos EUA pro Brasil um laptop para uso pessoal que custa U$499.99, so que com as taxas vai passar dos U$500 da cota. Qual o valor que seria considerado, com ou sem taxas, na nota fiscal vai estar separado o valor do laptop e das taxas. valeu!

Junior disse...

Oi Renato, eu tenho algumas duvidas. Primeiramente estou no exterior á praticamente 1 ano e 2 meses, sendo 2 meses nos EUA e 1 ano no canada. Comprei nos EUA uma camera que foi usada por mim ate praticamente novembro de 2009 ai comprei outra aqui no canada. Alem disso, comprei um ps3, um wii e um note, alem de um Iphone q comprei logo que cheguei aqui Estou voltando agora no inicio de fevereiro, e estou preocupado com relacao aos 2 video games e o note, so o note ja ultrapassa a cota pois foi mais de 1000. Como li em alguns posts atras, as coisas pode entrar como uso pessoal pois ja estou com mais de 1 ano, mas na hora de preencher a ficha eu devo declarar ou nao? Posso dizer que as duas cameras sao pessoais, pois qd comprei nos EUA eu comprei uma barata somente pra tirar fotos, registrar os momentos e aqui comprei uma melhor.
E outra, eu comprei o meu note um pouco antes do natal, entao ele vem com windows 7 e tem uma etiqueta do windows 7 nele, voce acha que nao tem problemas deixar a etiquetas ou voce achar melhor retira-la?

Agradeço antecipadamente.

Li e Re disse...

Ola...
Queria saber->minha irma ta indo voltando p Brasil, ela esta aki na europa de ferias comigo, e a pergunata e.. ela comprou uns 15 perfumes p levar p presente, mas nao sabemos se tera problema quando ela entrar em sao paulo, nao estao na embalagem de presente, mas ta na caixa lacrado, tera algum problema????
Agradeço..
Eliane

Wagner disse...

Como funciona esse lance de luz verde e luz vermelha? E um detector de metais ou algo aleatorio? Comprei um PS3 e um notebook que custam juntos US800,00 gostaria de saber como funciona melhor esse lance da escolha da revista atraves das luzes para saber se declaro ou nao. Se for detector de metais, vai dar vermelho com certeza.
Parabens pelo BLOG!

Abracos

André disse...

Oi, Renato!

Primeiramente, parabéns pela iniciativa. Leis são sempre complicadas e é bom poder tirar dúvidas com quem entende do assunto.

Bom, meu caso é um pouco complicado. Morei por 8 meses na América Central, trabalhando, mas passei em um programa de estágio na Índia. Tive que voltar ao Brasil por uma semana e meia, só pra tirar o visto indiano, e vim pra cá. Volto pro Brasil em Maio (meu estágio será de 6 meses) pra visitar a família. Tive que trocar meu laptop aqui porque preciso dele pra trabalho e o meu antigo quebrou (inclusive, tinha registrado ele na PF antes de sair do Brasil). O laptop novo ultrapassa a cota de U$500,00.

Qual a sua interpretação do meu caso. Moro ou não moro a mais de 1 ano no exterior? Posso alegar que o laptop é de uso pessoal? Se eu conseguir uma carta da minha empresa explicando tudo, será que eu consigo passar sem pagar os impostos?

Grato pela atenção e pela ajuda,

André

Renato Lopes disse...

Ola a todos!

Vamos lá:

Anônimo:

TODOS precisam se preocupar com a cota. Essa cota é uma cota para a entrada de produtos estrangeiros no país, e isso independe de queme steja entrando no país.
A diferença de quem é estrangeiro, é que se você entrar no Brasil com um laptop por exemplo, ele será considerado para uso próprio... afinal você mora em outro país e vai levar o laptop embora com você quando for embora... (a não ser que o laptop estjea na caixa fechado).

No seu caso você só não será taxado se você estiver com a sua esposa, Lógico que tem desdobramentos, sua esposa poderia estar aqui no Brasil de passeio, você veio encontrá-la e aproveitou para trazer os produtos dela, etc... mas isso tudo dependeria da conversa com o oficial da alfândega, e se ele acreditaria em você ou não. Isso pode ser bem subjetivo. Se você estiver com a sua esposa não terá problema algum.


Anonimo 2

O valor considerado é sempre COM as taxas. Nos Estados Unidos eles fazer esse esquema de separar a taxa do produto, para deixar claro para o cliente o que ele está pagando de taxa, e o que é do produto mesmo, diferente do Brasil, que já vem tudo junto.

Mas o que importa é o valor integral. No seu caso passaria um pouquinho de 500 dólares, mas seria pouco, algo em torno de 40 dólares, que daria uma taxa de 20 dólares somente.


Junior,

O seu caso é um pouco mais complicado porque você comprou bastante eletrônico. Teoricamente você não deveria ser taxado, pois você entra na regra de mais de um ano fora, e os produtos foram realmente comprados para uso pessoal.

Mas isso pode desencadear bastante, pois depende um pouco da interpretação do oficial da alfândega na hora. O certo é você não ser taxado, mas se pegar algum oficial "chato", pode ter problemas.

Eu não declararia nada e tentaria passar. SE você for parado, aí você explica que ficou mais de um ano fora.
Tirar a etiqueta do Windows 7 não ajuda muito, porque muitas vezes eles pedem pra você ligar o laptop, pra ver se você tem algum arquivo etc, enfim para verificar se ele é de uso pessoal mesmo, e eles veriam que tem um windows 7.

Com relação as câmeras e o Iphone, eu colocaria no seu bolso (que eles não revistam), e seriam 3 eletrônicos a menos para você se explicar.

O que pode pegar no seu caso são os 2 video games... mesmo sendo 2 video games diferentes, eles podem achar demais e resolver taxar. Acho que só isso que você PODE ter problema, seriam uns 200 dólares de multa, SE acontecer. O resto se você não der azar, acho que você passa.

Renato Lopes disse...

Li e Re,

Se ela for parada na alfândega e revistarem a mala dela, provavelmente ela vai ter problemas sim... 15 perfumes não tem como ela alegar ser de uso pessoal, ainda mais se estão dentro da caixa lacrados...
Esses perfumes passam muito de 500 dólares? Ela seria taxada só do que passar desse valor.

Agora, 15 perfumes é MUITA coisa... um oficial da alfândega mais chato pode considerar contrabando... nesse caso a mercadoria seria apreendida.
Melhor ela tentar dividir esses perfumes com alguém que esteja viajando, pra evitar problemas.


Wagner,

A luz é algo "aleatório". ANTES de você passar por qualquer raio-x, vai passar por uma fila que tem essas luzes. Quando chegar sua vez, se você não declarar, acenderá ou a luz verde, ou a luz vermelha.
Se for verde, você passa direto, não entra em fila de raio-x, vai embora.
Se for vermelho, quer dizer que você foi "sorteado" e será revistado.

Lógico que isso não é totalmente aleatório, tem uma pessoa escondida que fica olhando essa fila e ela vai escolher as pessoas das quais ela desconfiar.

Se você declarar ou não é uma decisão totalmente pessoal sua. O fato de você ser revistado ou não é literalmente sorte. Alguns fatos ifluenciam, seu comprtamento na fila, tamanho da mala, quantidade de malas, se está em grupo, da onde vem, etc... mas não existe uma regra, é realmente sorte.
Portanto cabe a você achar se deve arriscar não declarar, ou não.

Não existe detetor de metais na hora da luz.


André,

O seu caso mais uma vez depende muito de interpretações. Vai depender do oficial da alfândega na hora.

Ao meu entendimento, eu diria que não, você não mora no exterior a mais de um ano. MAS, lógico que cabe uma explicação e qualquer oficial razoável consideraria dentro dessa regra.

Outro detalhe que sendo apenas um laptop, fica mais fácil você conseguir passar como uso pessoal. Mais uma vez cabe uma conversa com o oficial da alfândega.

Se você utilizou esse laptop no exterior a trabalho, no meu entendimento você não poderia ser taxado, mesmo que você tivesse ficado bem menos de um ano fora. Mais uma vez, cabe a conversa com o oficial.
Uma carta da sua empresa (oficial, com carimbo, etc), explicando a história, ajuda sim, e muito.

Eu acredito que você não seja taxado, a não ser que realmente pegue um oficial bem complicado.

Junior disse...

Obrigado por responder Renato..
so to com mais uma duvida, os video games entrariam na cota, naum?

vevelindaveve disse...

oi ooi , tudo bem ? vou em julho pros estados unidos, com excursão. Queria saber se também entro na cota de 500 dólares. Estava pensando em comprar presentes, roupas e cosméticos.É mesmo verdade que se estiverem sem etiqueta e sem embalagem original eles não olham ? E se eu levar uma grande qauntidade de cosméticos ? obrigada , beijos ;*

Renato Lopes disse...

Junior,

Eu falo sobre o video-game no comentário anterior, dá uma olhadinha lá...

vevelindaveve,

Todos os produtos comercializados fora do Brasil entram na cota de U$500. Lógico que existem interpretações, detalhes, que são melhores explicados no meu post e nos comentários anteriores...

Não é que eles não olhem produtos sem etiqueta e sem embalagem original, mas fica realmente muito complicado eles provarem que você comprou aquele perfume no EUA, nessa viagem, se ele não estiver dentro da embalagem. Você poderia perfeitamente ter aquele perfume a muito tempo, estar viajando com eles, etc... MAS... também não dá para exagerar, se você chegar com 5 perfumes iguais, vários pares de tenis parecidos, etc, eles desconfiam.

O que você chama de uma grande quantidade de cosméticos?

Junior disse...

entao, obrigadao ai! Acabei declarando, mas no final das contas foi super tranquilo, ele so perguntou se eu tinha mesmo um ps3 e um wii, falei que sim e ele perguntou quanto eu paguei, falei o preço dos dois que davam por 508 dolares canadense, e ele me liberou. O note, so abriu e perguntou quando eu comprei, nem ligou.

Belorizontino disse...

Olá, eu voltei do exterior esse fim de semana e fiz conexão em São Paulo passei pela alfândega, sem problemas.

Depois quando peguei uma conexão para Belo Horizonte, me fizeram passar novamente pela alfândega. Você sabe se esse procedimento é correto?

Me parece errado pois a atendente da imigração até me disse que eu podia passar pois tinha feito imigração em Guarulhos.

Belorizontino disse...

Apenas esclarecendo minha pergunta, passei na alfândega novamente quando cheguei em Belo Horizonte (a minha conexão Guarulhos-BH era um vôo que também vinha do exterior).

rocer2003 disse...

Ola... este blog eh muito esclarecedor... obrigado por toda essa ajuda.

Me sinto um pouco diferente da maioria mas por questoes pessoais. Sou estudante de IT na australia, tenho morado aqui ha 18 meses vou voltar pro brasil soh em novembro de 2010, estou quase me formando. tenho um mini laboratorio que inclui 1 laptop muito antigo (2003), 1 laptop antigo (2005), 1 laptop antigo (2008), mini deskop novo (2009). tambem um projetor (2009), roteador e outras tranqueiras como monitor, tv 42" (claro q nao vou levar). O fato eh que logico gostaria de levar tudo para o brasil, esta tudo configurado e funcionando do jeito q e eu preciso pra estudar e tenho verdadeira paixao por meus eletronicos. tenho que confessar que sou um viciado em eletronicos comprados pelo ebay (rs).
Tenho q pagar taxa quando voltar? Posso alegar q sou estudante de IT (posso mostrar meus certificados), alegar q a maioria eh tudo antigo? Eh tudo de uso pessoal, e deveria ser encarado como mudanca.

Muito obrigado.

rodrigo.

Renato Lopes disse...

Junior,

Como te falei, a única coisa que poderia te encracar no seu caso eram os video games... mas que bom que não deu em nada!


Belorizontino,

Qual era o seu destino final, Belo Horizonte? Que eu saiba, o certo seria você ter passado na alfândega somente em Belo Horizonte, em São Paulo você estava fazendo apenas uma conexão.
Mas se você passou direto sem problemas, então está tudo ótimo.


rocer2003,

Realmente o seu caso é um pouco diferente do comum. Infelizmente como eu já venho dizendo pra todo mundo, algumas situações na alfândega vão depender muito da interpretação do oficial que te atender na hora.

Pelo o que eu entendi você vai voltar pro Brasil já tendo morado por 2 anos na Austrália, e você pode sim alegar que está de mudança de volta ao Brasil, e está trazendo suas coisas com você.

Eu sei que vai ser difícil você ter, mas por acaso você tem a nota fiscal de todos esses produtos? Isso te ajudaria bastante mostrando que você já comprou todos esses eletrônicos a algum tempo e não específicamente para trazer para o Brasil.

Pelo que eu entendi, pelo menos o laptop de 2003 e 2005, você levou do Brasil? Você declarou aqui antes de levar pra Austrália?
Ou você comprou usado no ebay? Nesse caso você tem guardado os e-mails de negociação, compra, etc? Se tiver, imprima tudo.

Enfim, guarde todas as provas que você tiver, vale sim mostrar seus ceritificados, e uma boa conversa com o oficial da alfândega pode resolver tudo.

De qualquer forma, no seu caso eu aconselharia você a entrar em contato com o consulado brasileiro na Austrália e tirar maiores informações.
Dê uma checada nesse link e veja qual consulado brasileiro atende a sua jusridição, e entre em contato com eles:

http://www.brazilsydney.org/Portugues/jurisdicao.htm

Qualquer novidade me fala!

Anônimo disse...

Bom dia Renato,
Minha irmã está indo para Miami a trabalho e ela pretende trazer um laptop da sony e um ps3. Mas ela já está indo com o lap dela de uso pessoal, como vc acha que ela deve proceder? Declara os 2 com um valor mais baixo? Não declara? Ou declara só o laptop que comprou lá pagando as taxas? Se ela declarar só o laptop vão revistar as malas? E se encontrarem o ps3?
Obrigada

Renato Lopes disse...

Boa tarde, tudo bem?


Então, se ela já está levando um laptop pessoal, a primeira coisa que ela deve fazer é declarar esse laptop na polícia federal do Brasil antes de embarcar ao exterior.
Isso é feito no próprio aeroporto no dia da viagem, e é muito simples. Dessa forma ela não será taxada pelo laptop que ela já tem.

Com relação ao laptop e PS3 que ela comprará no exterior, isso vai depender de qual forma ela prefere proceder.

Declarar o laptop com um valor mais baixo não é possível, pos eles pedem a nota fiscal do produto. Caso você alegue que não tem nota fiscal, eles irão na sua frente entrar em um site tipo Best Buy, Wal Mart, etc, e vão pesquisar o preço de mercado dele.

Caso ela resolva declarar, é melhor declarar logo os 2, porque eles devem sim abrir suas bagagens.

Caso ela resolva não declarar, ai fica por conta e risco dela de ser pega. Nesse post eu explico como funciona o processo, se ela for pega sem declarar paga uma multa de 100% pelo que passar de U$500, ao invés de 50% de multa caso declare.

Normalmente viagens vindas de Miami são mais visadas pela Alfândega (já que muitas pessoas viajam para Miami com o objetivo de fazer compras).

Anônimo disse...

Obrigada pela resposta Renato, só mais uma coisa, se ela declarar o computador e o ps3 e trouxer eles como bagagem de mão, vão abrir a mala dela? Pq ela pretende trazer coisas pra ela mas algumas coisas para o namorado que não tem como alegar ser de uso pessoal certo?

Renato Lopes disse...

Provavelmente vão abrir a mala sim...

Que coisas mais que ela pretende trazer? Dependendo do que for tem como alegar de uso pessoal sim, se for algum objeto pequeno pode ser colocado nos bolsos da calça (que não são revistados).

Se não for eletrônico fica mais fácil de alegar ser de uso pessoal... enfim depende do que mais ela está pretendendo trazer.

Anônimo disse...

Olá Renato,

Excelente tópico, tenho uma dúvida estou no Canada desde novembro e ficarei até maio (06 meses) comprei um laptop aqui (Valor: CAD 669,99). Posso alegar que ele é para uso pessoal, para não ser taxado? Pois ele é para uso pessoal mesmo, pq o que eu trouxe do Brasil pifou aqui e tive que comprar outro.

Um abraço.

Juliani

Renato Lopes disse...

Juliani,

Embora o laptop que você comprou seja mesmo de uso pessoal, você não pode alegar isso.

Teoricamente os objetos de uso pessoal não são taxados, mas na prática isso acaba só valendo mesmo para roupas, perfumes, óculos, etc... E não para eletrônicos.

Alguns poucos eletrônicos como máquina digital, pen drive, ipod, etc, em algumas ocasiões entram também como objetos de uso pessoal e os oficiais deixam passar.

Mas eletrônicos maiores como video-games, laptops, etc, não costumam ser considerados como uso pessoal e acabam sendo taxados.

R disse...

Ola Renato!
Quando estiver voltando para o Brasil estarei ha 10 meses morando nos EUA!
Estou com 3 malas bem grandes, de eletronico eu tenho meu laptop (comprado no Brasil, mas nao fiz a declaracao pois estava atrasada no dia do embarque, porem tenho a nota do produto.), tenho uma maquina comprada aqui, um celulular, e um telefone (paguei 15 dolares)...
Alem de muita roupa eu tenho 10 bolsas (todas minhas compradas aqui nesse tempo) e 6 carteiras.
Na parte de baixo de 2 das minhas malas, existem um ziper, se eu esconder algumas coisas la, eu corro o risco deles abrirem?
O que eles procuram quando as malas passam pelo raio x? apenas eletronicos?
Me falaram que eles nao encostam na mala, e que eles nao abrem todas as malas, essa informacao procede?
Estou bastante nervosa principalmente pelo fato de serem 3 malas, desembarcando de Miami!
Obrigada!

R disse...

Ah! Grande parte dessas bolsas compradas, eu nao tenho mais cupom fiscal, foram compradas no inicio da minha viagem, e a maior parte nao existem mais no site. Como eles procedem nesse caso?

Renato Lopes disse...

Ola,

Não faça isso de tentar esconder mercadoria dentro de algum compartimento "secreto" na mala... se algum oficial da alfândega descobrir que você fez isso, pode te dar um aborrecimento muito maior do que as taxas.

Seria importante você ter declarado seu laptop comprado aqui antes de viajar, mas, se você tem a nota fiscal de compra do laptop, uma boa conversa com o oficial deve resolver seu problema.

Os oficiais da alfândega focam sim nos eletrônicos, mas é importante ter em mente que os eletrônicos não são os únicos produtos taxados.

Para evitar que bolsas, camisas, perfumes, etc, sejam taxados, não deixe nada em embalagem de presente. Tire as etiquetas, plásticos, embalagens originais, etc. Também não compre nada igual (exemplo 2,3 bolsas exatamente iguais).

Acredito que você não tenha problemas com suas bolas e carteiras, mas uma dica legal é que você distribua as bolsas entre as 3 malas, colocando 3 bolsas em cada mala, uma na mala de mão, etc.

Os vôos vindo de Miami são sim mais visados pelos oficiais da alfândega, e o fato de você estar com 3 malas atrapalha, mas pela descrição das coisas que você está trazendo de volta, você não deve ter maiores problemas.

Obs: CASO eles criassem problema e taxassem suas bolsas (o que não vai ser o caso), os oficiais dariam um jeito de dar um "valor" para suas bolsas. Procurariam por uma média de mercado pela preço das bolsas, etc, enfim dariam um jeitinho. Mas não deve ser o seu caso, relaxe.

Bráulio disse...

Olá Renato, seu blog é muito esclarecedo parabéns. Tenho a seguinte dúvida. Minha tia mora nos EUA a 10 anos e ano passado conseguiu o green card. Agora ela vem no fim de Abril para passar 2 semanas de férias. Comprei 1 PS3, 1 controle adicional e 12 jogos e pedi pra entregar na casa dela. Essa compra deu U$ 600,00. Ainda comprei mais 1 processador e memória para o meu PC por mais U$ 450,00. Os jogos são pequenos assim como as peças. Será que ela vai ser taxada quando chegar aqui? Qual as instruções que dou a ela? Talvez se pedisse pra ela tirar o PS3 da caixa. Mas e os jogos e as placas?

Renato Lopes disse...

Ola,

Provavelmente ela será taxada sim. TODOS precisam se preocupar com a cota. Essa cota é uma cota para a entrada de produtos estrangeiros no país, e isso independe de quem esteja entrando no país.
A diferença de quem é estrangeiro, é que se você entrar no Brasil com um laptop por exemplo, ele será considerado para uso próprio... afinal você mora em outro país e vai levar o laptop embora com você quando for embora... (a não ser que o laptop estjea na caixa fechado).

Só que no seu exemplo, trazer 1 video game, 1 controle, 12 jogos, 1 processador e 1 memória, ficam difíceis de serem considerados de uso pessoal.

Ninguém leva um video game durante uma viagem de turismo... O processador e a memória são óbvios que não são de uso pessoal.

Suas chances nesse caso seriam você colocar os 12 jogos dentro de um case (como se fossem cds de música por exemplo), jogando todas as caixas dos jogos fora. O processador e a memória, se forem mesmo pequenos, ela pode colocar dentro do bolso da calça, pois eles não revistam (mas tem que ser o da calça, casaco eles revistam)... Já o video game e o controle, por custarem juntos menos de U$500, ficariam dentro da cota e então ela não seria taxada.

Anônimo disse...

Ola Renato, Boa Noite, adorei as informacoes q vc fornece, porem tenho uma duvida; minha tia mora nos eua a 26 anos, e possui green card, ela veio ao brasil e trouxe uma maquina fotografica e uma lente de presente para mim, nao fez a declaracao e acabou sendo parada na alfandega, porem ela disse q era para uso pessoal e eles liberaram sem a taxacao dos impostos, mas lhe deram um cartao dizendo que ela tem q retornar aos eua com aquela maquina, ja q ela disse q era uso pessoal; o q acontece se ela voltar para os eua sem a maquina?
Obrigada

Helena disse...

Bom dia Renato,

seus esclarecimentos sao realmente muito bons.. gostaria de saber qual o melhor jeito de entrar com um laptop no brasil.
Estou na França ha um mes,vou casar aqui com um frances no mes de abril e vou voltar no final de maio para visitar meus pais.
Meus pais vao vim e passar duas semanas em abril aqui, e meu pai quer comprar um laptop.

Duvidas:
o valor de 500 dolares, pode "somar" os 500 dolares do meu pai e da minha mae e assim pagar o imposto excedente a 1000 dolares? (o laptop custa 900 euros)

ou, o meu pai teria chances de passar sem declarar e sem pagar os impostos?

eu teria mais chance em levar esse laptop no final de maio por ser casada com um frances???


ou o melhor seria meu marido (nacionalidade francesa) levar o laptop?

eh para uso pessoal, o meu pai o quer o quanto antes, e iamos tirar da embalagem, e colocar arquivos como fotos, programas, etc


eh muito arriscado ele levar?
e ele poderia passar junto com minha mae?


obrigada, obrigada

Renato Lopes disse...

Ola,

Se eles resolverem checar essa informação na saída dela e ela não tiver a máquina digital, o que vai acontecer é que eles vão cobrar a multa na saída dela.

Helena,

Não, a cota é de cada um, ou seja, um dos 2 vai ter que entrar com o laptop e pagar a multa excedente a U$500... se eles não tiverem trazendo mais nada ao Brasil, os U$500 excedentes da outra pessoa é "perdido".

Chances dele passar sem pagar os impostos existe, basta ele não declarar e arriscar passar direto. Isso é uma loteria, não tem como prever as chances dele ser parado ou não.

Sim, fica mais fácil de você, ou melhor ainda, seu marido, trazer esse laptop e declarar uso pessoal. O seu marido é ainda mais fácil, porque é muito difícil pararem algum "gringo" na alfândega.

Agora não tem como eu te passar uma fórmula mágica, a nossa colega acima teve azar da tia precisar levar um cartão que ela tem que retornar aos eua com aquela maquina, já que ela disse que era uso pessoal... embora beeem difícil, pode acontecer algo assim com seu marido.

Anônimo disse...

Uma dúvida, na chegada de um vôo internacional no aeroporto de Guarulhos, na fila Nada à Declarar, as malas passam direto no Raio-X ou é no esquema de apertar e rezar pra sair a luz verde?

Renato Lopes disse...

Eu não sei como funciona específicamente o aeroporto de Guarulhos.

Mas de um modo geral, na fila de Nada a Declarar, na sua vez você espera a luz acender... Se for verde, liberado, se for vermelho, Raio-x.

Eles podem mudar isso dependendo do aeroporto ou do movimento, mas de um modo geral é assim que é feito.

renan disse...

Renato,

Eu estou nos EUA a 3 meses fazendo um estagio em uma universidade. tive que comprar um laptop pois precisava fazer minha monografia. estou voltando para o brasil e gostaria de levar alguns presentes como perfume para minha mae e namorada, vinho para meu pai e ainda tem uma lente que meu cunhado comprou e me pediu pera levar, a qual custou os 500 dolares de cota. voce acha que esse é o caso de declarar as compras?

Abraço

Renato Lopes disse...

Renan,

Você quem deve decidir se deve declarar ou não. Você passou da cota, e pelas regras, deve pagar a multa.

Caso você não declare e seja parado na alfândega, vai pagar multa dobrada, portanto é uma decisão sua se vai declarar ou não.

O problema no seu caso é mais pelo laptop e a lente, não tem como ter muita conversa nesses produtos. Você pode até tentar alegar uso próprio no laptop, que precisava usar na universidade americana e tal, mas duvido que cole.

Fique esperto também com o vinho, porque muitas bebidas alcoólicas são proibidas de embarcar (acho que vinho não tem problema, mas vale a pena pesquisar).

Os perfumes desde que não sejam em quantidade muito grande passam facilmente desapercebidos.

*MaRiAnA* disse...

Renato,

Preciso de uma ajuda...
Agora em maio to indo para NY e pretendo trazer de lá um ebook e um ipod touch e os dois passam de U$500,00... dei uma olhada no forum (que por sinal, é otimo... ajuda mto) e vi que vc aconselha a levar o ipod na cintura.... né?
Quanto ao ebook... é melhor declarar né? e eu despacho ele na mala, bem protegido?? ou levo na minha mochila??

Abraços

Juliano disse...

Olá Renato,

É verdade se escolher a opção NADA A DECLARAR minhas malas vão para o Raio X com certeza. Pois estou chegando do Canada, e queria declarar só o Laptop, estou trazendo também um PS3 + 3 Jogos + Uma Camera de 370 Dolares. Aí declararia só o Laptop, o PS3 e Jogos entram na cota, e queria passar a camera escondida dentro da mala com as roupas.
Que acha, é uma boa idéia? O que sugere?

Juliano disse...

Olá Renato,

Desculpe, errei.... eu disse Opção NADA A DECLARAR, mas na verdade queria dizer BENS À DECLARAR

Juliano disse...

Por favor em referência ao post anterior, quando digo NADA A DECLARAR, quis dizer BENS à DECLARAR

pkacquarone disse...

Olá Renato,
Bom dia!
Meu amigo está fazendo intercâmbio de 1 ano nos EUA, ele embarcou no início de Agosto do ano passado e vai voltar em um dos últimos dias desse mês para o Brasil. Logo que ele chegou nos EUA ele comprou um laptop e uma máquina digital e há alguns meses comprou um iTouch. Quando ele chegar aqui no Brasil, ele pode dizer que são de uso pessoal? Ou é melhor declarar?

Direto ao Ponto disse...

Olá pessoal,

Tô escrevendo só para contar minha experiência na alfandega, talvez ajude a galera aí.

Eu trouxe um Laptop HP, uma Camera Nikon P90 e Playstation 3 + 5 Jogos.

Segundo as regras somente o PS3 e os jogos estariam na Cota. Então segui para o Bens à Declarar.
Só que apenas declarei o Laptop o resto ia tentar passar.
No Bens à Declarar todas as malas passam no Raio X, então eles vêem tudo que está nas malas.
Mas, eu só havia declarado o Laptop.... E eles deixaram passar a Máquina e o PS3 que estavam nas malas. E descontaram os 500 dolares de cota no Laptop, ou seja paguei imposto somente em cima da diferença da cota e do preço do Laptop, saiu muito barato, não teve dor de cabeça nem nervosismo, e ainda passei o PS3 e a Camera de graça sem pagar nada. Para mim valeu muito apena ter declarado

Anônimo disse...

Opa Renato...Duvida...Se eu vou com minha esposa, e filho, e na hora de passar na alfandega, na fila de não declarar, a luz acender pra um de nós, eu poderei pagar com o MEU cartão internacional o que estourou no meu filho ou esposa ??? Tipo, se passarmos separados pra não chamar atenção...Como fica isso ?
E outra...Tenho uma camera fotografica que deu defeito. Posso viajar com ela, declarar seu Serial, e comprar outra lá fora identica e trocar a etiqueta do serial antes de trazer e jogar a com defeito fora lá nos Eua, trazendo a nova fora da embalagem como se fosse a que ficou lá ? Claro que isso é uma forma de burlar, mas existe como descobrirem ? A camera não é pequena não dá pra trazer no bolso...

Vi disse...

Oi Renato! Muito util e informativo seu blog! Obrigada!
Eu estou fazendo faculdade aqui nos EUA (ja estou aqui ha 3 anos e 1/2) mas vou viajar em breve pra passar dois meses de ferias no Brasil. Tenho um laptop ja declarado na alfandega brasileira, entao nao estou preocupada com ele, e meu iTouch tem bastate sinal de uso.
Mas estou levando uma camera fotografica de 530dl que comprei faz pouco tempo para fazer aula de fotografia, e tambem vou levar outra camera de 250dl, ja usada mas praticamente nova, que pretendo deixar com o meu pai no Brasil.
Eu vou trazer a mais cara de volta pros EUA, mas nao tenho como provar isso, tenho? Posso requisitar o tal cartao que foi mencionado no "post da tia" acima? Estou pensando em declarar a dita cuja so pra nao ter (muita) dor de cabeca na alfandega... O que vc sugere? Valeu!

vynia disse...

Ola moro no eua ja faz 5 anos e meio e resolvi voltar pro brasil mes que vem, eu e eminha filha de 3 anos, posso levar de presente com uns 10 pares de tenis nike, pq minha familia e muito grande, ou pagarei taxa por eles,e na bagagem de mao posso levar uma pra mim e uma pra minha filha? por favor me ajude.. bjus e parabens pelo blog

Renato Lopes disse...

Mariana,

Exatamente, leve o Ipod no seu bolso. Com relação ao ebook, ele sozinho custa mais de U$500? Se sim, fica a seu critério declarar ou não... Se não declarar e for descoberta vai pagar uma multa maior. Caso contrário, não há necessidade de declarar.

Eu sempre desaconselho a levar itens de valor na mala despachada... A sua mala despachada é jogada, amassada, rasgada... enfim mal tratada pelo carregadores. Já ouvi também histórias de pessoas que perderam coisas nas suas malas despachadas, então nunca coloque objetos de valor na mala despachada, coloque na mala de mão.


Juliano,

Sim, se você escolher a opção BENS À DECLARAR todas as suas malas vão passar pelo Raio-X, portanto se você decidir declarar alguma coisa, melhor declarar logo tudo. Se bem que se a câmera couber nos seu bolso, coloque nele que você não é revistado e ele passa como objeto pessoal, e os jogos se você tirar da caixa original e colocar dentro de um case, dificilmente eles vão colocar os jogos na cota.
Mas o Laptop e o PS3 não tem jeito, ou você declara tudo, ou arrisca não declarar e tentar passar direto. O "Direto ao Ponto" tem um relato de que o oficial da alfândega deixaram ele passar com os objetos e só taxaram o laptop. É verdade que eles encrencam mais com o laptop, mas acredito que ele deu sorte, isso não é comum... Além que tudo depende do oficial que te atender no dia e da conversa na hora.


pkacquarone,

Bom Dia!
Bem, então na verdade seu amigo não está há um ano nos EUA, e sim a 10 meses.. eu digo isso porque ele assim ele não se encaixa no perfil de quem fica um ano no exterior de objetos pessoais, e entra, teoricamente, normalmente na cota de U$500. Ele pode sim tentar dizer que de uso pessoal, mas ele não entra na regra de um ano no exterior, então vai depender da conversa com o oficial da alfândega na hora. Agora, a máquina digital e o iTouch ele pode colocar no bolso dele, e passar normalmente porque as pessoas não passam por Raio-X nem são revistadas. Então o único problema é o laptop. Eu não declararia, e caso fosse parado, tentaria uma conversa com o oficial, e torceria para que ele não fosse "chato".

Renato Lopes disse...

Anônimo,

Sim, você pode pagar com o seu cartão caso alguém da sua família tenha problema na alfândega. Basta a pessoa que for parada, dizer que não está com dinheiro e que você quem vai paga para liberar o produto. Acredito que isso não seja problema não.

Com relação a camêra, se tem como eles descobrirem essa troca do serial eu não sei, provavelmente não... Se você conseguir trocar a etiqueta do serial de forma totalmente perfeita (o que é bem difícil), não vejo como eles pudessem identificar. Eu nãao sou nenhum expert no assunto, mas até onde eu sei isso que você está pensando em fazer é um CRIME (e não uma forma de burlar). Se você for descoberto, você não vai pagar multa, e sim vai para a cadeia!


Vi,

Não, você não tem como provar que vai voltar com a camêra mais cara para os EUA. Você pode sim tentar requisitar o tal cartão que a tia da menina acima conseguiu. Mas no seu caso eu não declararia, alguma dessas câmeras cabe no seu bolso? Coloque uma delas (ou as duas) no bolso, que eles não te revistam. Outra coisa, dificilmente eles criam algum problema por causa de máquina digital. Elas andam muito baratas no EUA, muitas custam U$100, e como pelo menos uma delas você passa como uso pessoal, muito difícil eles "perderem o tempo" deles averiguando se alguma dessas câmera custou mais de U$500. Em último caso, se você der muito azar e pegar um oficial chatíssimo, a multa vai te custar U$15...


Vynia,

Se eu entendi bem você está trazendo 12 pares de tênis Nike? Muita coisa eim! Rsrs... tenta não trazer nenhum tênis igual, todos de modelos diferentes, tire a etiqueta e as caixas. O problema de uma quantidade muito grande de produtos iguais não é nem a multa na alfândega, e que isso pode ser considerado contrabando pelos oficiais. Separe bem esses tênis entre suas malas despachadas e de mão. Se você for pega e o oficial reparar nessa grande quantidade de tênis, você pode sim ser taxada.

vynia disse...

ola obrigado pela dica, gostaria de fazer outra pergunta se vc puder mim responder, posso levar meus cds e dvds na mala ,e meu voo vai daqui de new orleans pra atlanta, atlanta -brasilia, brasilia- belo horizonte vc acha que vou ter problemas,ou que nao darei conta, pois so vai eu e minha filha de 3 anos e estou gravida de 3 meses, se puder me responder ficaria grata pois estou por fora de viajens de aviao, e sobre check-in estas coisa vc sabe.. thank's

Renato Lopes disse...

Vynia,

Que cds você se refere? De música? São quantos cds? Você vai traze-los na caixa original, ou dentro de cases?

De qualquer forma, se você está voltando para o Brasil, você não pode ser taxada pelos seus objetos pessoais, independente da quantidade... você está de mudança de volta ao Brasil, e está trazendo seus pertences pessoais para cá. Informe isso ao oficial da alfândega, e você não deve ter problemas com seus cds.

Vitoria disse...

Olá Renato, tudo bem?

Adorei esse post, parabéns ! É muito esclarecedor, mas ainda estou com algumas dúvidas.
Eu vou para Miami, em Julho, e quero comprar um laptop da Apple, que custa $ 1000, e portanto, passa do limite.
Eu não gostaria de ter que pagar o imposto, e por isso posso despachar o laptop na mala? A polícia tem como descobrir que tem um laptop na minha mala e assim me obrigar a pagar o imposto?

OBRIGADA !!!

Renato Lopes disse...

Vitoria,

Se você ler o meu post com atenção, vai entender direitinho como que funciona a alfândega.

"Se você declarar não ter passado dos U$ 500, irá para uma outra fila. Quando chegar a sua vez, vai acender uma luz verde ou vermelha. Caso acenda a luz verde, você está liberado, pode passar direto. Caso acenda a luz vermelha, você será encaminhado para o Raio-X e terá as suas malas checadas (isso inclui as malas despachadas). Se for comprovado que você passou dos U$ 500 e não declarou, a multa passa a ser de 100% para o que passar dos U$ 500."

Portanto, tem sim como ser descoberta... Se for descoberta, você vai sim ser obrigada a pagar o imposto (caso você não pague o imposto, o laptop fica retido na alfândega até que você vá lá pagar o imposto). Por isso cabe a voce decidir se vai declarar ou não.

Julio disse...

Oi Renato,

Pretendo comprar em NY uma camera digital profissional e duas lentes. Certamente elas não caberão em nenhum bolso e portanto virão em uma mochila/bagagem de mão. Se eu não declará-las e for pego pela luz vermelha, dá pra alegar que é de uso pessoal?

Obrgado e parabéns pelo seu blog.

Renato Lopes disse...

Julio,

Você pode até tentar, mas normalmente o que eles consideram produtos de uso pessoal são camisetas, perfumes, tênis, etc... ou seja, roupas e itens de uso pessoal mesmo.

vynia disse...

ola sou eu denovo como falei estou de volta ao Brasil este mes e tenho uma filha de 3 anos q esta indo comigo, sera que posso levar na mala despachada um patins de crianca daqueles das princess pequeno ou serei mutada por ele, e bem baratinho custa $30.00 e se eu puder posso levar so 1 ou mais uns 2 de presente. obrigado desde ja..

Renato Lopes disse...

Vynia,

Se o patins custa só U$30 não tem como você ser taxada, está abaixo do limite de U$500... Claro se você tiver várias outras coisas que façam você passar desse limite, então você pode sim ser taxada, mas, como eu disse anteriormente, "se você está voltando para o Brasil, você não pode ser taxada pelos seus objetos pessoais, independente da quantidade... você está de mudança de volta ao Brasil, e está trazendo seus pertences pessoais para cá."

vynia disse...

OI DESCULPE ABUSAR DA SUA PACIENCIA, MAS UM EXEMPLO SE POR FALTA DE SORTE A PF ME PARA PRA UMA REVISTA NAS MALAS E ENCONTRA OS TENIS NAS MALAS,ELES VAO ME PERGUNTAR OQ E AQUILO OU JA VAO LOGO APELAR PRA MULTA OU ALGO MAIS, UMA AMIGA FOI ESTES DIAS NA MESMA ROTA Q A MINHA NEW ORLEANS-ATLANTA-BRASILI-BELOHORIZONTE E DISSE Q A PF PAROU ELA E TODOS Q ESTAVAM NO VOO PRA REVISTAR AS MALAS Q REVIRARAM TUDO, DAI ESTOU COM MEDO ESTOU LEVANDO MUITOS PRESENTES, COMO SANDALIAS DE CRIANCAS, ROUPAS, OS TENIS, ESTOU INDO COM 5 MALAS O Q ME DIZ A RESPEITO..OBRIGADO DESDE JA BJUS

Renato Lopes disse...

Vynia,

Conforme eu te respondi na sua pergunta anterior com relação aos pares de tênis, "tenta não trazer nenhum tênis igual, todos de modelos diferentes, tire a etiqueta e as caixas. O problema de uma quantidade muito grande de produtos iguais não é nem a multa na alfândega, e que isso pode ser considerado contrabando pelos oficiais. Separe bem esses tênis entre suas malas despachadas e de mão. Se você for pega e o oficial reparar nessa grande quantidade de tênis, você pode sim ser taxada."

Não adianta, não existe mágica, se você está trazendo muita coisa de fora e for parada pela alfândega, eles vão te cobrar a multa.... não existe fórmula mágica, nem dica especial para que você fuja da alfândega, ou que passe direto por ela... A alfândega é totalmente sorte, se você resolver não declarar, eles vão definir na hora se você passa direto ou passa pelo raio-x.

Algumas dicas podem ajudar, como esperar a fila da alfândega ficar grande, que eles tendem a liberar mais, ou levar menos malas, passar pelo Free Shopp antes, mas se eles acharem a sua cara suspeita na hora, sismarem com você, ou simplesmente a der azar da luz vermelha acender na sua frente, vai ser parada.

No seu caso as chances de ser revistada é maior, você está trazendo 5 malas, o que obviamente é suspeito. Desculpe, mas não existe fórmula mágica.. o pior que pode acontecer com você é eles sismarem de cobrar taxa de tudo, fique pronta para pagar essa multa na pior das hipóteses.

Anônimo disse...

quero pedir a meu irmao quem e frances e mora na frança de me trazer um imac. Ele pode dizer que e seu para nao pagar impostos o eles vao achar estranho que ele viaja com um computador de 21,5 polegadas?

Whesley disse...

Boa tarde Renato! Veja se voce pode me ajudar! estou indo a Miami e gostaria de trazer uma Bike que custa 1.300 doletas. Voce tem alguma dica para tentar não pagar o imposto na Receita?

Renato Lopes disse...

Anônimo,

Ele pode dizer que é dele sim, mas eles podem exigir que ele leve o imac de volta para a França junto com ele... Embora raro, algumas vezes eles pedem isso.

Whesley,

Nenhuma dica, desculpe... uma bicicleta deve vir dentro de uma caixa enorme, fica um pouco difícil de "esconder" algo desse tamanho... no seu caso acho melhor declarar o produto...

Amanda disse...

Ola Renato,

Moro nos EUA a quase 2 anos, no começo de novembro estou voltando de vez para o Brasil, estou levando 1 itouch q eh meu e um para presente mais sao de capacidades diferente, meu laptop, 1 dvd normal, 1 dvd portatil, 1 camera digital, vc acha q se naum declara terei algum problema na alfandega

Anônimo disse...

Renato 5 jogos de ps3 precisa ser declarado??

JCarino disse...

Olá!

Excelente post, parabéns e muito obrigado pelas informações.

Minha dúvida é a seguinte:
Meu irmao está em Orlando e trará algumas coisas pra ele dentro da cota dele. E eu comprei daqui 17camisas (todas diferentes) pra meu uso pessoal(deu uns $800) e mandei entregar pra ele em Orlando...minha dúvida é se mesmo ele tirando as etiquetas, amassando elas, dando uma embolada numa mala pode ser taxado??? Será q é melhor declarar as camisas???? Caso seja melhor declarar as camisas será q ele pode declarar com valor inferiro, de $200 por exemplo????

Na minha opinião trazendo as roupas sem nenhuma embalagem, sacou ou etiqueta e roupas todas diferentes umas das outras não terá problema...só queria confirmar para tranquilizar ele....

O que me dizem???

Muito obrigado

Miguel Carino disse...

Olá!

Excelente post, parabéns e muito obrigado pelas informações.

Minha dúvida é a seguinte:
Meu irmao está em Orlando e trará algumas coisas pra ele dentro da cota dele. E eu comprei daqui 17camisas (todas diferentes) pra meu uso pessoal(deu uns $800) e mandei entregar pra ele em Orlando...minha dúvida é se mesmo ele tirando as etiquetas, amassando elas, dando uma embolada numa mala pode ser taxado??? Será q é melhor declarar as camisas???? Caso seja melhor declarar as camisas será q ele pode declarar com valor inferiro, de $200 por exemplo????

Na minha opinião trazendo as roupas sem nenhuma embalagem, sacou ou etiqueta e roupas todas diferentes umas das outras não terá problema...só queria confirmar para tranquilizar ele....

O que me dizem???

Muito obrigado

Marina disse...

OI RENATO, ADOREI O SEU BLOG,E APROVEITANDO EU TENHO UMA DUVIDA, VAI FAZER 1 ANO QUE ESTOU MORANDO NOS EUA( 21 DE SETEMBRO) ESTOU VOLTANDO PARA O BRASIL NO COMECO DE OUTUBRO, ESTOU LEVANDO COMIGO UM IPOD, MEU NETBOOK ( QUE FOI UM PRESENTE DA MINHA FAMILIA DAQUI)E UM GPS. GOSTARIA DE SABER SE POSSO DIZER QUE EH DE USO PESSOAL, PQ EH MESMO OU SE ENTRA NA COTA DE $500 DOLARES? MUITO OBRIGADA

Renato Lopes disse...

Amanda,

Você não deve ter problemas já que ficou mais de um ano fora e seus produtos são considerados de uso pessoal.
Mais fácil ainda porque você volta em novembro, e em outubro entra em vigor a nova lei da alfandega que considera todos esses objetos como ipods, camêra digital, etc, como de uso pessoal para todos.


Anonimo,

Se forem apenas 5 jogos de PS3 que você está trazendo, não, afinal eles nem passam do limite de U$500 da alfândega.


JCarino / Miguel Carino,

Não há necessidade de declarar no seu caso, não tem como a alfândega saber que esses produtos foram comprados nessa viagem, caso as as camisetas sejam mesmo todas diferentes e ele arranque todas as etiquetas. Pode ficar tranquilo.


Marina,

No seu caso você pode sim dizer que é de uso pessoal já ficou mais de um ano fora do Brasil. Para facilitar, no caso do netbook, coloque fotos, músicas, etc, para mostrar que você já vinha usando ele.

Cassio disse...

Belo post, muito esclarecedor, mas fiquei com uma duvida.
vim para os estados unidos para fazer um curso de 1 semestre de ingles.
cheguei aqui no final de agosto e nao trouxe um laptop.
comprei um no dia 1º de setembro e so volto no dia 19 de dezembro para o brasil, minha duvida é: tenho que pagar taxa sobre esse laptop mesmo depois de quase 6 meses de uso?
obrigado

Tânia disse...

Bom dia,

comprei um laptop no final de agosto aqui na França, e pretendo ir ao Brasil no final de janeiro do ano que vem e ficar la seis semanas, e depois eu volto para França de novo. Esse laptop é de uso pessoal, tanto que eu quero levar e trazer. O que sera que eu tenho que fazer para eles nao me cobrarem uma taxa? Sera que eles escrevem no meu passaporte que eu tenho o laptop e depois eh soh sair com ele? Eu queria ter certeza de nao pagar taxa alguma, ja que eu soh quero levar o laptop porque serao seis semanas. Mas se for correr algum risco, eu ate prefiro deixa-lo aqui.

Obrigada

Renato Lopes disse...

Cassio,

Para ser considerado residente, você deve morar por pelo menos 1 ano no exterior, o que não é o seu caso. No entanto a nova lei da alfândega está bem mais amena do que antigamente. Embora eles não incluam laptops na nova lei, você pode sim tentar alegar uso pessoal. Conheço casos que funcionaram. Lembre de realmente usar o laptop, ter fotos, vídeos, etc no laptop para mostrar que você vem usando. No entanto, Se pega um oficial chato, PODE ter que pagar o imposto. Aconselho você a não declarar, e CASO seja parado, alegue o uso pessoal.


Tânia,

Você pode tentar seguir as mesmas dicas que eu passei para o Cássio. Além disso, eles podem sim anotar que você tem um laptop, e você terá a obrigação de levá-lo de volta. Já vi fazerem isso em outros casos.

100% de certeza é difícil dar, a alfândega brasileira é algo que depende sempre de conversa e interpretação. A quanto tempo você mora fora? Se tiver mais de um ano por ficar tranquila...

Anônimo disse...

Olá Renato,

Estou atualmente estudando nos Estados Unidos e possuo um laptop q trouxe do Brasil. Porém comprei um outro aqui para minha mãe. Estou indo para o Brasil passar uma semana e voltar para os EUA depois, e vou levar o laptop que comprei aqui para o Brasil. Será que terei problemas para passar com esse laptop? E se eu disser que ele é para uso pessoal e que vou levá-lo de volta para os EUA quando voltar?

Obrigado pela ajuda...
Bruno

Gabriel disse...

Ola Renato! Parabens pelo blog, realmente muito util!
Infelizmente ainda tenho duvidas. Sou duplo cidadao brasileiro-italiano e retornarei ao Brasil ao fim de 9 meses na Europa. Gostaria de saber como se aplicam as regras de alfandega no meu caso, sendo que eu ja sai do Brasil apresentando o passaporte europeu. Tenho liberdade de trazer itens pessoais como mudanca? Ou continuo dentro do limite de U$500?
Obrigado pela atencao!

Anônimo disse...

Ola Renato,
Meu irmao mora no US ha 4 anos e ja tem green card, e vem ao BR com sua esposa americana. Ele gostaria de trazer pra minha mae uma TV 46" lcd de presente.

Ele ou a esposa pode alegar que esta de mudança e por isso esta trazendo a TV de 46", 1 note, 1 ps3, entre outras coisas de menor valor?

Líneker... L.N.K... disse...

Olá, Renato!

Muito massa o post!
Primeira viagem internacional e um monte de dúvidas! Enfim...
Primeiro: Tô indo agora pros EUA pra fazer o Programa Work & Experience agora em dezembro e volto em Abril 2011 e vou levar somente uma camera marromenos só pra registrar os primeiros momentos hehehe e meu celular velhinho como eletrônico e acho q um pendrive. Tem que declarar isso antes de ir?
Segundo: Lá vou comprar um celular melhor (cerca de $250), um netbook ASUS ($350) e uma camera digital (cerca de $140) e talvez um iPod e uma coisinhas pra galera aqui que essas não precisa declarar, ou seja, já passa um bocado da cota. Dá problema trazer esse material? Tem q declarar tudo? Declarando só o celular e o netbook a taxa seria mais ou menos de quanto?

Se puder ajudar... AGRADEÇO IMENSAMENTE.

Líneker... L.N.K... disse...

Só um detalhe. As outras coisinhas que eu falei são roupas que virão certeza sem etiqueta e já usadas mesmo hehe, um sapatos de dança e tenis, óculos, alguns souvenirs, enfim... nada demais. Minha preocupação maior é só com a camera digital, o celular, o Netbook 10" e o iPod.

Vlwzzz

Anônimo disse...

Olá Renato,

Volto p/ o Brasil com meu marido e duas filhas (11 e 3 anos) em janeiro quando completará mais de 1ano de residência aqui nos EUA.
Tenho algumas dúvidas:

- você sabe se tem um período mínimo de uso para ser considerado de uso pessoal e não precisar declarar? Exemplo: comprei um home theater ($300,00) agora em novembro, posso considerá-lo como bens a nao declarar já que estou utilizando ele aqui, mesmo faltando 2 meses para a volta.

- sobre notebook: estou levando 3 notebooks: 1 vindo do Brasil do trabalho de meu marido (já declarou na vinda), 1 comprei pra mim e 1 para minha filha ambos comprados aqui a mais de 6 meses e sendo utilizados.
Meu marido quer comprar agora um note para ele ($750), já que o que ele trouxe é de uso no trabalho. Na alfandega eles podem considerar este note como pessoal e a gente nao precisar colocar na quota?

- temos uma maquina fotografica comum, meu marido quer comprar uma de $750 para ele. Será que ele tem que declarar a de $750 ou entra na nova lei, e eu falo que uma é minha e outra é dele?

- e por fim, temos 1 nintendo wii faz 10 meses e comprei um xbox agora, ambos de uso nosso. Será que não precisamos declarar nenhum dos dois?

Desculpe a lista de perguntas mas no site da receita é tudo tão geral que a gente fica em duvida.
Grata
Juliana

Anônimo disse...

Tenho uma amiga fazendo intercâmbio no Canadá e vem trazendo um laptop, 3 ipod touch.. Ela pode declarar só o laptop dela, e trazer na sua bolsa de mão por ser mais seguro os ipods??

Junior

Jardel Silva disse...

Ola meu nome e Jardel moro em Atlanta a 7 anos e estou indo embora e tenho toda linha da apple que seja macbook iphone ipod ipad e fico na duvida pois nao sei o que posso levar sou muito vaidoso tenho roupa demias e colecoes de relogios e perfumes mas nao ta nada na caixa como proceder queria algumas dicas

Renato Lopes disse...

Bruno,

Se você só trouxer o laptop que você comprou para dar de presente, as chances de ter problemas serão menores.

Você pode sim alegar uso pessoal, ainda mais se está morando nos EUA. o único risco no seu caso é deles te obrigarem a assinar uma documentação dizendo que você vai levar o laptop de volta.. E caso não, vai pagar taxa na volta aos EUA. mas acho difícil, você deve passar sem problemas.


Gabriel,

O fato de você ter dupla cidadania não te livra das regras da alfândega. Normalmente você precisa ficar pelo menos um ano fora para ter considerado residente no exterior e usufruir de alguma regalias. Mas pelo sua dupla cidadania e por seram 9 meses, você deve conseguir trazer algumas coisas a mais, isso tudo depende de uma conversa com o oficial da alfândega. É bom descobrir a embaixada do Brasil na Itália e perguntar esses detalhes também. Mas o que você considera como itens pessoais de mudança?


Anonimo,

O seu irmão vem para o Brasil de mudança ou de visita? Se ele estiver apenas de visita, não tem como ele alegar essa mudança, afinal depois ele volta para os EUA!

Caso ele esteja mesmo de mudança, pode alegar isso sim, mas aconselho ele a perguntar maiores detalhes a embaixada brasileira nos EUA, para saber o que eles podem trazer. Detalhe: Ele tem que estar mesmo de mudança, ou pode ter problemas depois na alfândega.


Líneker,

Antigamente eu diria para você declarar sim, muito embora o oficial da alfândega iria te dizer que não era necessário. Mas agora as regras da alfândega mudaram, e esses produtos são considerados de uso pessoal, e eles não taxam mais, por isso acredito que não tenha necessidade de declarar.

Esses produtos que você vai comprar, em tese é tudo de uso pessoal pela nova regra de alfândega, então não é taxado, não precisa declarar não (só não pode trazer mais de um de cada, rs). As outras coisas tipo camisa, etc, ai que não precisa se preocupar mesmo!


Juliana,

Após um ano de residência fora, você ter direito a algumas regalias como trazer objetos comprados fora e não ser taxada, afinal eram produtos comprados durante sua residência e utlizados lá. Acredito que você não seja taxada em nenhum desses produtos, mas vale a pena entrar em contato com a embaixada brasileira nos EUA, mais próxima da sua casa e tirar esses dúvidas, principalmente por causa dos detalhes.


Junior,

em tese o Ipod touch não é taxado pela nova regra de alfândega, mas como ela está trazendo 3 deles, deve ser taxada sim. Pede para ela colocar nos bolsos por via das dúvidas.


Jardel,

Esses produtos são todos de uso pessoal, já que você morou por 7 anos nos EUA, por isso não deve ser taxado. Por precaução, entre em contato com a embaixada brasileira nos EUA mais próxima da sua casa e tire essas dúvidas.

Gabriel Lobo disse...

Olá Renato,
Tudo bom?

Bem meu nome é Gabriel tenho 15 anos e neste ano vou fazer intercambio nos eua com a duração de um ano,e eu pretendo comprar 1 MacBook u$1200,oo e + um iPhone U$600-70dlrs(mas s´nos ultimos 3 meses),eu também vou levar o meu notebook que uso aqui no Brasil,que já tem 3 anos,então queria saber se tem como eu passar na alfandega sem pagar impostos e se eu tiver que pagar impostos qual o melhor jeito.

Obrogado pela atenção, Gabriel

Karen disse...

Oi Renato, primeiramente parabéns pelo seu blog, ele é muito claro e informativo! Olhei todos os posts e não consegui um resposta para minha dúvida.
Então é o seguinte, eu estou estudando aqui nos Estados Unidos e provavelmente eu vá de férias para o Brasil em Dezembro de 2011, eustou querendo levar um TV 32" e um aparelho de DVD de presente para minha mãe. A minha dúvida é, se por acaso essas minhas comprar não passarem de U$500 ainda vou ter que pagar algum tipo de taxa de imposto na Receita Federal por ser uma TV e um DVD ou por estar dentro do limite não vou precisar pagar nada?

Obrigado.

Anônimo disse...

Olá! Seu blog é muito bom!
Rapaz irei viajar no meio do ano p/ NY, e pretendo realizar meu sonho de comprar a minha guitarra e amplificador, nos meus cálculos irá dar uns 4100 dolares, pela nova lei os instrumentos musicais passam direto (posso alegar q é p/ meu uso pessoal)? não sou profissional, assim não tenho carteira de músico, sou médico... Será q vale a pena colocar dentro da mala e arriscar? o que vc acha com a sua experiência?

Felipe

Thiago disse...

pois bem, eu quero trazer um lap top mais não quero declarar, qual seria a melhor opção para trazer ?
caso eles peguem posso alegar q na hora de sair do Brasil eles me falaram q meu lap já era mto usado e não precisava declarar ?

Anônimo disse...

Ola,
Estou fazendo um curso de 6 meses nos eua e comprei um computador desktop no valor de 3000 dolares, o monitor eh bem simples, tanto q n pretendo leva-lo, como so ficarei por 6 meses n me incluo na categoria de uso prorpio correto? entretanto o computador ja esta eu uso e contem arquivos pessoas para provar, baseado nisso eu poderia alegar uso prorpio?
agradeco desde ja
Felipe

bruno henrique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
bruno henrique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
bruno henrique disse...

Oi renato, tenho uma duvida simples! Quando vc nao declara vc vai pra uma fila diferente dos q declararam. Nessa fila vc é liberado caso ascenda uma luz verde ou nao caso ascenda a luz vermelha! Gostaria de saber se qdo chega sua vez nessa fila eles decidem qual luz vc ira receber simplesmente olhando vc e sua bagagem de maos e suas malas (tamanho das malas,quantidade de malas de maos...) ou se suas malas jah sao passadas no raio-x e ai sim eles decidem qual luz ira receber! essa eh minha duvida!
Pq um amigo meu ira trazer na mala de maos 2 notebooks e 3 cameras! e nas malas um skate e uma bicicleta nas quais seriam consideradas pertences deles e mais roupas! ou seja nas malas nada de mais! tem mta chances de eles ser escolhido?
mto obrigado desde já!

priscilla disse...

Ola Renato,
Eu moro nos EUA e possuo o green card e estou indo visitar minha familia no Brasil por uma semana, eu tenho um IPad 2 de uso pessoal,que quero levar comigo. Voce acha que eu serei cobrada a taxa mesmo sendo um objeto de uso pessoal e nao morando no Brasil? Nao sei se minha pergunta faz sentido...Mas mesmo assim agradeco a atencao!

Anônimo disse...

Prezado,

Eu sou residente permanente dos EUA (tenho green card),porem ainda viajo com passaporte brasileiro.
Estou no Brasil ha um tempo, por motivos familiares, e agora em maio irei aos EUA por 2 meses e retornarei ao Brasil ate o fim do ano.
Minha pergunta eh:
Eu entro nessa cota de 500$?

Obrigada,
D.

Anônimo disse...

Renato...
Moro nos US a 8 anos..tenho green card. Alguma regra para levar mercadoria ao Brasil apra quem tem green card e so vai ao Brasil a passeio?...ou presentes que levo devem estar dentro dos $500?
Obrigado.

luishenriquerodrigues disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
itamar disse...

Oi Renato,tudo bem?
Moro nos EUA há 5 anos e tenho green card. Vou ao Brasil com minha esposa e dois filhos. Cada um deles vai levar o seu proprio laptop e o seu proprio I-Touch pois vão ficar as férias escolares americanas toda no Brasil. Eu levarei um Ipad. São verdadeiramente de uso pessoal e escolar, embora o Ipad tenha sido comprado recentemente.
Preciso declarar estes eletronicos quando embarcar aqui nos EUA?
Como vamos comemorar o aniversario de 15 anos da minha filha tambem estou levando alguns doces (meia mala) e lembrancinhas (50 unidades)e mais o vestido que ela vai usar na festa. Terei algum problema com a alfândega no Brasil?
Tank you and God bless you.
Itamar

itamar disse...

Renato,
parece que posso ter problemas na reentrada aqui nos States quanto às coisas que estou levando citadas na mensagem anterior.
Thank you.
Itamar

Anônimo disse...

Renato, parabens pelo excelente trabalho.
Sou residente nos EUA ha' muitos anos e soube que ha uma lei que especifica uma cota, neste caso, acima da cota para turistas, que e' de U$ 500. Voce sabe que lei e' esta? Pode nos passar um link disso?
Alguem me disse que o residente nos EUA pode levar algo em torno de $2000, mas nao sabe da fonte que assegure isso.
So quero levar objetos pessoais para deixar na casa dos meus pais para meu uso quando eu for ao Brasil, como intrumentos musicais, etc.
Consigo liberaçao legal para isso?

O que vi no site da Receita esta' nesse link:
http://www.receita.fazenda.gov.br/Legislacao/Ins/2010/in10592010.htm

Art. 5o - No caso de viajante não-residente no País, a DBA servirá de base para o requerimento de concessão do regime aduaneiro especial de admissão temporária, devendo o viajante manter a documentação fornecida pela fiscalização aduaneira até a extinção da aplicação do regime, com o retorno ao exterior.

§ 1o A admissão temporária dos bens de uso e consumo pessoal constantes de bagagem, referidos nos incisos VI e VII do caput e no § 1o do art. 2o, no caso de viajante não-residente, abrange, entre outros:

...
III - aparelhos portáteis para gravação ou reprodução de som e imagem, acompanhados de quantidade compatível dos correspondentes meios físicos de suporte das gravações, baterias e acessórios;
...
IV - instrumentos musicais portáteis;
...

Desde ja obrigado pela resposta.

Luis disse...

Oi.

Tenho uma dúvida parecida com a da maioria, mas ainda especifica.
Pois bem, Conheço uma pessoa que mora e trabalha nos EUA. Ela já trouxe sem problemas câmeras e notebooks para uso pessoal, fora da caixa. Só que eram eletrônicos pequenos e que, facilmente, passam por serem de uso pessoal. No entanto, ela quer me presentear com um Imac 21", um computador meio desktop (um all-in-one). Será que esse passa sem pagar taxa na alfândega?

Obrigado desde já.
Luis

Anônimo disse...

Olá estou para ir para o Peru...e sou um fanatico colecionador d Bonés...e achei um lugar la q vende barato...negocio um bom preço no atacado...qria trazer 40 peças variadas...sera q serei barrado na alfandega...pois os 49 bones cabem numa bagagem de mão ou ochila...e o valor total das 40 no atcado ñ ultrapassaria os u$500...dando un total d U$480...fiko no aguardo

Anônimo disse...

Ok eu to nos estados unidos sendo intercambista a 11 meses e algums dias eles consideram 1 ano? Tenho um laptop de mil dolares eu deveria declarar?? ele eh de uso pessoal tenho fotos e essas coisas .. e na alfandega eles so checam bagagem de mao ou todas? E eu tenho 16 anos e estou desacompanhada muda algo?

Anônimo disse...

Ola gostaria de tirar uma duvida,ficarei nos EUA por seis semanas, comprei um Ipod, dois celulares, um netbook, um kinddle, uma camera fotografica canon e um nintendo 3DS, o problema e que tenho um notebook q trouxe do Brasil (parece novo, mas nao e o carregador ta todo ferrado e grudado com fita adesiva)e mais um celular arranhado (com os dois q comprei da 3 celulares) tive a ideia de esconder em mim dentro da calca e camisa, um celelular novo, o kindle, o Ipod, e o nintendo e deixar o netbook dentro da minha bolsa, com os outros dois celulares, e o nootebook dentro da mala com a maquina fotografica (esta usada ja e fora da caixa).Neste caso oq vc me recomenda declarar ou tentar a sorte?

dede disse...

Opa amigos, existe algum aeroporto pelo brasil, onde a fiscalização da alfandega seja mais branda, ou até fraca?

Fabio disse...

Renato,

Minha dúvida é a questão ao contrário da maioria.

Estou de partida para o Canadá, e gostaria de levar perfumes e livros para lá, pois há demanda para isso.

Meu objetivo é fazer uma graninha para custear parte de meu curso.

Pergunto-lhe: Há limite de quantidade e/ou cota ($$) para levar perfumes e livros do Brasil para o Canadá ?

att,

Anônimo disse...

Oi Renato tudo bem? Acabei de pegar o meu green card e estou indo ao Brasil a passeio. Vou levar eletronicos novos porem tirados da caixa e com arquivos e fotos minhas etc para se passarem por meus, quero levar alguns presentes bacanas para a familia, mas se eu tiver que pagar taxa em cima nao da. Aqui vai a minha lista:
2 Macs ( um novo e um usado) posso dizer que eum e para trabalho e outro pessoal?
1 Ipad
1 DVD portatil (posso declarar $150)
30 victoria secret ( posso declarar tenho a nota $200) e no mais sao algumas camisas de Boston que eu posso levar a nota tb ($ 50) O que que voce acha? Existe risco deles escrencarem? Devo levar na bagagem de mao os laptops? Obrigada

Unknown disse...

POSSO trazer dos Estados Unidos para o Brazil 10 vidros de vitaminas em comprimidos. os potes estao selados. cada um custa 8 dollares. mas, eles vao encrencar pq sao 10 potes de vitaminas? o tamanho dos potes eh tipo centrum.

Bá barbeito disse...

Em julho de 2012 estarei indo com o meu irmão para os estados unidos e estava pensando em trazer um ipad,um ipod e uma camera digital mas como estaremos indo juntos vamos levar só uma maquina mesmo, voce acha que se eu colocar a maquina com ele por exemplo eu posso falar que é de uso pessoal???
Gostaria tambem de saber se roupas podem ser taxadas só que sem a etiqueta é claro
e brinquedos como funciona eu tenho dois irmão pequenos então gostaria de trazer algo para os dois alguma dica??
em relaçao a perfume até quantos eles declaram como uso pessoal??
brigada pela ajuda

CIRCUS PERFORMER disse...

OI!Eu moro nos EUA ha 4 anos e tenho residencia mas nao tenho cidadania. Como eles me consideram? Meu passaporte e brasileiro mas tenho greencard. Posso entulhar a mala ou respeitar a regra dos $500 ?

Mai disse...

Oi Renato, eu tenho uma duvida...
Estou voltando pra o Brasil dia 10 e estou hospedada na casa da minha prima, nesses meus dois meses de ferias para estudar ingles. Na bagagem comprei um Ipad para eu ir usando enquanto estivesse aqui de 32 gb e um ipod touch para o meu irmao. O problema eh que meu pai e meu outro irmao sao loucos por relogios, entao comprei dois pra cada um de 200 dolares cada um mais ou menos... Vc acha que terei problemas na alfandega? Obrigada.

Anônimo disse...

Voltei de Orlando no meio de maio e meu vôo foi Miami-recife. Chegano no aeroporto de recife fui ao free shop comprar algumas coisas e assim que sai seria a primeira da fila da alfândega. Estava com meu namorado e o filho dele e pediram para colocar minha mala na esteira. Nela tinha 3 bolsas da Michael Kros, 5 produtos vitoria Secret, perfume, shampoo, varias blusas com etiqueta e na minha bolsa um iPhone. Passei sem problemas pelo raio x e fui liberada. Sugiro que se comprarem um iPhone por exemplo, tirem-o da caixa e leve na sua bolsa de Mao pra eles pensarem que já era seu.

Atl.us disse...

Resido no exterior ha mais de cinco anos e tenho dupla cidadania. Vou a passeio ao Rio e pretendo levar duas maquinas digitais para fotografar no Rio - duas porque cada uma delas tem um zoom especifico e nao troco as lentes para evitar entrada de poeira. Alem disso, tenho meu laptop pessoal que esta abarrotado de dados e claramente usado. Tenho tentado achar mais a respeito do regime de entrada temporaria e se devo evitar problemas e levar apenas uma das maquinas.
Grato

Fabi disse...

Oi Renato! Tudo bem? Tenho algumas dúvidas. Moro em NY a 9 meses, mas já estou fora do Brasil a 7 anos, tenho residencia na Espanha e estou em NY por dois anos. Em duas semanas vou ao Brasil por 3 semans, e quero levar um notebook 14" ($576,98 con txs) p minhas sobrinhas com a meleta, outra maleta p notebook p minha irmã, e um notebook de brinquedo (para criança d até 5 anos no vlr $18).Li que o computador não é considerado como uso pessoal. Queria saber, se so para quem é residente ou brasileiros não residentes tb teria que declarar? Parabéns pelo blog... Abraços!

Annell aninha disse...

Oi,por favor tenho uma duvida. Tenho um contrato de celular para o IPhone5 e o Blackberry aqui na Alemanha. Vou para o Brasil no fim do mes, porque perdi meu trabalho aqui. Os dois aparelhos são de uso proprio, mas ainda tenho as caixinhas pois são novos. Posso dizer que são uso pessoal correto ? Tenho o contrato a mostrar se eles pedirem e os numeros sao alemans.

Flávio Manoel Coelho Borges Cardoso disse...

Renato,

Vou viajar para os EUA com minha família para estudar com visto J1 e pretendo passar um ano. SE eu comprar coisas para casa como geladeira, fogão, móveis , e outras coisas de casa , me falaram que posso trazer num container tudo sem ser taxado pela receita federal pois é mudança. Isso é verdade?

Silva disse...

Oi Renato,

Parabens pelo blog.
Estou com uma duvida, faz 7 meses que estou viajando desde chile a canada , e nos estados unidos comprei um I pad, um I phone, e 1 mac book. todos para uso pessoal fora da caixa. Mesmo assim estou com medo de eles me taxarem na alfandega, tenho tambem nacionalidade portuguesa, entao vai as perguntas:
1- o mac book e I phone vou levar comigo, pois o I pad devo levar na mala de mao ou na mala grande?
2- seria melhor usar meu passaporte portugues pra entrar alegando que estou indo pro brasil de passagem e depois vou pra portugal?

3- estava pensando em parar em nova york e depois ir ao Brasil, em vez de ir direto do canada, teria eu mais risco porque eles fiscalizam mais voos dos estados unidos- Brazil ou nao faz diferenca alguma??

Muito obrigado desde ja!

Anônimo disse...

Renato
Vou para canada fazer intercambio por 2 meses, vou levar meu iphone e notebook. O iphone tenho nota, o note é velho, nao tenho! Vou registra-los em guarulhos antes de viajar, precisarei das notas fiscais para ambos?
Do canada irei passar 7 dias em ny para passeio. Como eu faco se fizer compras no canada e levar para ny? Posso correr o risco de acharem q comprei em ny? Como eu faco? Registro no canada?

Selma disse...

Oi renatinho parabens pelo blog? Minha duvuda e o seguinte , Moro a cinco anos no canada estou de mudanca para o brasil Fui ao consulado e peguei o atestado ado de residente aqui em Toronto mas estou levando meu iPad o do meu filHo 5 anos e mais 3 de presente e o game dele wii serei Terei que declarar sobre os 3 iPad ou todos electronics mesmo sendo usados mesmo morando aqui esses anos todos? Obrigada selma

Link-me