PARK CITY - UTAH, EUA - Parte III

14 de julho de 2008

TEMPORADA DE 2006/2007 - PARTE III


Deer Valley Resort


O Deer Valley Resort é a terceira estação de ski de Park City, e fica logo após a Main Street.



É a montanha mais tradicional de Park City. Ela é tão tradicional, que só é permitido fazer ski. O snowboard é proibido.


Deer Valley é conhecida por irem pessoas famosas, como atores de Hollywood. É a estação que tenta levar o maior luxo e glamour aos seus clientes.


No entanto, para os funcionários se deve tomar muito cuidado, pois eles têm uma política de serem proibidas as tips (ele tentam pagar bem para suprir isso). Por isso muito cuidado ao aceitar gorjetas. Você deve primeiro negar educadamente, alegando que é política do Resort não aceitar gorjetas. Só após o cliente insistir que você deve aceitar!


Alguns dados do Deer Valley Resort:

- Previsão para a temporada de 2008/2009: 06/12 a 12/04
- Elevação na base: 2.003 m
- Elevação no topo: 2.917 m
- 21 Lifts, 1 Gondola
- Pistas: 99
- Maior pista: 4,5 Km
- Bowls: 6
- Parks: 1
- Montanhas: 6

Clique para ver um mapa da montanha.

Quatro linhas de ônibus passam pelo Deer Valley, por isso a freqüência dos ônibus é bem alta.


Heber

Heber é uma cidade que fica pertinho (menos de 30 minutos) de Park City. Muita gente vai cogitar morar aqui, por ser fácil e barato de se conseguir moradia. No entanto, não vale a pena, pois não tem nenhum ônibus que vá de Heber a Park City. Se você for ter um carro, é mais válido morar em Salt Lake City do que aqui. Mas o ideal é morar dentro de Park City mesmo!


Sundance Film Festival


O Sundance Film Festival é o famoso festival de cinema que rola uma vez por ano, e acontece em Park City. Famosos de todo o mundo vem assistir o festival, e, portanto a cidade fica completamente lotada.


É a melhor época para se ganhar dinheiro, fazendo horas extras e ganhando gorjetas. O festival em si não é fácil de se assistir, pois os ingressos costumam esgotar com muitos meses de antecedência e serem bem caros. Mas você pode ver o movimento na rua, e de repente esbarrar com algum Hollywoodiano. A Natasha por exemplo, foi a busser do Anthony Hopkins no The Cabin!


Trabalho

- Procura por emprego:

Por ser a montanha mais próxima de onde morava, eu optei por trabalhar no The Canyons.

Fui ao Human Resources da montanha, procurar pelo Bruno, que é um brasileiro que trabalha lá. Ele não se encontrava, e como já era a segunda vez que procurava por ele, resolvi preencher o application sem falar com ele mesmo.

Eles colocam na parede um mural com todos os empregos oferecidos, e você tem que colocar no application as 3 opções que te interessam. Quando fui entregar o meu application para a moça que me atendeu, ela viu que eu tinha colocado Busser como uma das opções, e disse o seguinte: “Você quer trabalhar de Busser? Peraí que eu vou ligar para o gerente do restaurante para ver se ele pode te entrevistar agora”.

Ela ligou para o gerente, que me mandou ir lá ser entrevistado na mesma hora. A Natasha estava lá comigo preenchendo o application dela ainda, e eu falei para ela colocar busser nas opções dela também.


Fomos os 2 ao restaurante, que se chama The Cabin e fica dentro do Grand Summit. O gerente veio falar com a gente, e nem chegou a nos entrevistar. Já veio perguntando qual horário que a gente preferia trabalhar, e falou que a gente começava no dia seguinte!


Só que a gente só pôde começar a trabalhar 2 dias depois, porque não tínhamos levado o DS-2019, e então levamos no dia seguinte. Lembre-se de levar o seu DS-2019 e seu passaporte sempre que for procurar por emprego!

- Second job:

Conversando com um dos Servers do The Cabin, o Chris, eu comentei que estava procurando por outro emprego. Ele disse para eu ir ao Loco Lizard Cantina, que é um restaurante mexicano onde ele tinha o second job dele.

Eu achei ótima a dica, porque o restaurante fica na Kimball Junction, pertinho do Powderwood Resort. E, de acordo com o Chris, o gerente estava precisando de Servers, talvez o melhor emprego que se pode ter no Work Experience.


No dia seguinte eu fui ao Loco Lizard Cantina procurar pelo gerente. Ele me deu um application para preencher, e pediu para que eu voltasse dali a 2 horas, pois o restaurante estava lotado naquela hora.


Fui preencher o application e comer alguma coisa para matar o tempo. Depois das 2 horas voltei ao restaurante, e o gerente, o David, me atendeu. Ele fez uma entrevista bem informal comigo, que durou no máximo 5 minutos. Eu senti que ele só queria checar se o meu inglês era bom o suficiente para atender clientes. Disse na mesma hora que eu estava contratado, e que seria para eu começar no dia seguinte.

Cheguei em casa e contei essa história a Natasha. Ela então resolveu ir lá no dia seguinte, e também foi contratada. No entanto, alguns amigos meus tentaram arrumar emprego lá e não conseguiram, por não terem um inglês tão bom.

- O emprego de Busser no The Cabin:

O emprego em si não era muito difícil, mas era meio chato. O The Cabin é um restaurante no estilo francês, bem chique, e por isso exigia que seus funcionários fossem os mais perfeitos possíveis, principalmente na frente dos clientes.


Eu e Natasha com a roupa de Busser.


A função dos bussers era: arrumar e limpar todas as mesas, tirar os pratos, talheres e copos, deixar os copos de água dos clientes sempre cheios, colocar e repor a entrada quando acabasse, dobrar guardanapos, polir copos e talheres, preparar as mesas para o café da manhã do dia seguinte, e ajudar em qualquer outra coisa que o restaurante precise. Como Busser é o ajudante do garçom, também deve ajudá-lo no que ele precisar.

A política deles é do medo. Para evitar que o restaurante passe aperto, você não pode faltar o trabalho de jeito nenhum. Uma vez liguei mandando o call sick, e eles me disseram que se eu não fosse trabalhar estava demitido. O Chris, uma vez que estava muito doente, por 3 dias seguidos tentou mandar call sick, e disseram a mesma coisa para ele.

O salário é de U$ 5,5 /hora mais tips. Nos 3 primeiros dias de trabalho, eles dizem que você está em treinamento, e por isso não tem direito as tips. As gorjetas deveriam ser 15% do que o garçom ganha, mas isso nunca acontecia. Os garçons nos repassavam o que queriam, e por mais que reclamássemos isso todos os dias com os gerentes, eles nunca faziam nada para mudar. Pra piorar, os paychecks vinham todos errados, sempre a menor claro. Também não importava quantas vezes a gente reclamasse, pois eles nada faziam.

Você tem direito a comer de graça no local, mas eles fazem uma comida totalmente nojenta e apimentada. O Cheff faz a comida com a maior má vontade, ela é totalmente gordurosa. O único legal era, por exemplo, quando algum cliente desistia do prato, e a gente podia levar pra casa aquelas comidas chiques que eram uma delícia.

Tinha um gerente, o Gordon, que era um completo idiota. Ele era um grosso, preconceituoso, que tratava os bussers homens feito lixo (as mulheres ele tratava melhor). No Natal, por exemplo, ele nos fez ficar polindo copos até as 11:30 da noite, depois de já termos dado clock-out! Em uma outra ocasião, quando ele foi me corrigir de uma forma estúpida, de algo que achava que eu tinha feito errado, eu disse a ele que fiz daquela forma porque tinha sido assim que haviam me treinado. Ele então me respondeu: “É, mas sabe de uma coisa, quem é que é o seu chefe?” Isso na frente de todo mundo. Por último, com quase um mês trabalhando lá, eu cheguei 5 minutos atrasado pela primeira vez. Ele grosso como sempre, chegou gritando que eu ia ter que assinar um termo, dizendo que se eu chegasse atrasado de novo estaria demitido. Chamou-me na sala dele e tudo para assinar o termo. Só desistiu da idéia quando eu disse que cheguei atrasado porque o ônibus atrasou, e não tinha como eu pegar um ônibus 30 minutos mais cedo, pois tinha outro emprego que era mais importante que esse. E caso precisasse sair de algum deles, sairia desse sem pensar duas vezes. Aí ele mudou de tom, e disse que meu horário de trabalho seriam 30 minutos mais tarde então.

O episódio do Natal foi a gota d’água para mim. Eu já tava ficando louco lá. Mais um pouco e acho que eu partiria pra cima do Gordon. Resolvi então largar esse emprego, e ficar full-time de Server no Loco Lizard Cantina. Tava ganhando muito melhor lá mesmo. Só o que me segurava era o passe, mas um dos meus roommates tinha uma foto no passe dele que era literalmente idêntica a mim, então eu passei a usar o passe dele!

- O emprego de Server no Loco Lizard Cantina:

Trabalhar de server é bem diferente. Você precisa ter um inglês muito bom, pois fala-se o tempo inteiro com os clientes, os gerentes, os bussers, os hosters e a cozinha.

O salário vem todo das tips, ganha-se apenas U$ 2/hora. Portanto, um bom tratamento ao cliente é essencial. Você precisa repassar 15% do que ganha pro Busser, e lembre-se que ética no trabalho é uma das coisas mais importantes que existem. Dependia muito do movimento, mas o que eu ganhava na média era muito bom mesmo. Com certeza não teria achado nada melhor. Cheguei a sair de lá com mais de U$ 200 em um único dia de trabalho!


Eles não dão comida de graça, mas pelo menos cobram só a metade do valor para os seus funcionários. Embora boa parte da comida era apimentadsa demais, tinham alguns pratos muito bons. Como esse por exemplo, a "carne assada", que nada mais é do que uma carne grelhada.



Você precisa ser bem rápido, pois às vezes tem que atender várias mesas ao mesmo tempo. Quando o restaurante está cheio, o tempo passa voando, você fica numa correria danada. Além de servir as mesas, anotar os pedidos, levar as comidas e bebidas, repor os refrigerantes (que são refil), e fechar a conta, na hora do clock-out era necessário fazer um arrumação interna antes de ir embora.



O gerente David foi um dos melhores chefes que já tive na minha vida. Fora isso todos os funcionários, com poucas exceções, eram pessoas maravilhosas. Fiz muitos amigos de que tenho saudades!


Eu definitivamente aconselho a se trabalhar lá. Caso seu inglês não seja bom o suficiente para ser server, você pode tentar trabalhar de host, busser, ou na cozinha. Vale a pena!


Opções de emprego

É mais fácil pegar os melhores empregos, principalmente os das montanhas e da Main Street, se você chegar até 10 de dezembro. Mas mesmo depois dessa data você consegue um emprego bom, só vai ter que batalhar um pouco mais por isso (o meu emprego de Server, por exemplo, eu arranjei na época do Natal).


Agora, empregos como Lift Operator ou Cashier tem a temporada inteira.


A grande maioria dos empregos estão nas 3 montanhas(The Canyons, Park City Mountain Resort e Deer Valley), ou nos restaurantes da Main Street. Mas tem muito emprego também no Tanger Outlet Center, nos restaurantes da Kimball Junction, e nos vários supermercados, fast-foods e hotéis espalhados pela cidade.

Não se preocupe em conseguir emprego em Park City. Não tem como não conseguir, inclusive second ou third job. Pode ficar tranqüilo, tem emprego que não acaba mais! Você vai perceber andando pela rua, que em absolutamente todos os estabelecimentos da cidade, tem uma placa na entrada com “People Wanted”. É absurda a quantidade de empregos!

Os salários são muito bons. Na média, em torno de U$ 9/hora, podendo ganhar bem mais!

Além do The Cabin, outro lugar que eu não aconselho trabalhar é no Zona Rosa, restaurante mexicano que fica na Main Street. Ouvi relatos de gente que trabalhou lá, e disse que o dono é um picareta.


Social Security Number

Para tirar o Social Security Number é fácil, pois tem um escritório em Salt Lake City.


Viagens




Em uma das vezes que alugamos um carro para fazer nossas viagens, tivemos um acidente. A Mara estava dirigindo, parada no sinal, quando o ônibus da cidade não conseguiu freiar a tempo, e bateu no carro. Por uma sorte danada, eu havia colocado seguro no carro. Embora aumente em muito o preço do aluguel, não deixe NUNCA de colocar o seguro!



Fiz algumas viagens, e a grande maioria delas foram para Salt Lake City. Mas também conheci Heber, Provo e Wendover.


Provo é uma pequena cidade que fica próxima a Park City. Vale a pena conhecer, é uma cidade com construções em um estilo antigo e rústico. Ao mesmo tempo é uma cidade jovem e universitária. Com alguns restaurantes interessantes, inclusive uma churrascaria brasileira (Tucanos Brazilian Grill). Em Provo tem também um shopping legal e a famosa Ross.

Salt Lake City é a capital do Utah, e, portanto tem todas as qualidades de uma grande cidade.

Wendover é uma pequenina cidade que fica na divisa entre os estados de Utah e Nevada, a 2 horas de Park City. Como no estado de nevada o jogo é permitido, Wendover tem alguns cassinos. Eu e Natasha queríamos conhecer um cassino, mas não tinhamos tempo de ir até Las Vegas, que fica a aproximadamente 7 horas de Park City. A cidade é bem pequena, e sua principal atração são os cassinos. Legal também é a viagem, que a gente vai curtindo a linda vista do Great Salt Lake!

Para maiores detalhes sobre as minhas viagens, veja os meus posts sobre Salt Lake City e Wendover.


Vídeos e fotos da viagem


A viagem


O Snowboard


Para ver as minhas fotos de Park City no Flickr, CLIQUE AQUI

21 comentários:

Anônimo disse...

Chegando até fim de novembro é tranquilo arranjar emprego tendo em vista que ja tenho social security e um ingles intermediario pra bom?e qnt a casa ate quanto que tu axa q vale a pena pagar por pessoa?

Valeuu...
Fábio

Renato Lopes disse...

Fala Fábio!

Final de novembro é muito tranquilo arrumar emprego em Park City. As estações de ski estão abrindo ainda, por isso as montanhas e restaurantes da cidade não estão com o staff completo. Você vai poder literalmente escolher aonde trabalhar!

Casa em Park City anda bem caro, além de difícil de achar. Até 500/mês (por pessoa) aceite pagar dependendo da casa e do lugar. Acima disso já acho um exagero!

Bernardo disse...

Fala Renato, beleza? Estou embarcando para os EUA no dia 30 de Novembro, ficarei por lá até Março de 2009, porém há um problema, tenho que devolver o dinheiro da viagem para minha tia, segundo ela, para conseguir isso terei que conseguir dois empregos, gostaria de saber contigo como é transporte por lá, o que você me aconselha a fazer assim que chegar em Park City? Não tenho lugar pra ficar e chegarei lá com 800 dólares no bolso. Desde já obrigado pela atenção. Um abraço.

Renato Lopes disse...

Fala Bernardo!

É possível sim devolver o dinheiro para sua tia, na verdade depende só de você! Eu digo isso porque depende do seu empenho, se você quer ter 2,3 empregos, quantas horas pretende trabalhar, se você consegue um emprego que pague bem, etc... quem realmente se esforça para conseguir o dinheiro de volta consegue sim!

Leia todos os meus posts sobre a cidade, que eu falo sobre o transporte... ele é bem difundido.

Não é o aconselhável você chegar lá sem moradia não, tem que procurar casa já desde daqui, ou você vai passar sufoco!
Leia os meus posts sobre housing, para ver as minhas dicas de procura sobre casa!

Tenta levar pelo menos U$ 1.000, ainda mais se você não tiver pago pela sua moradia ainda, só por segurança mesmo!

Um abraço!

Anônimo disse...

Fala rapaz, tudo blz contigo?? Meu nome é Wesley, moro em Richmond na Virginia, cheguei aqui a alguns meses e preciso de algumas informacoes de Utah, vc pode me se comunicar por email comigo?? Meu email e msn é wesleyfs2005@hotmail.com
Eu preciso realmente de ajuda quanto a algumas informações.
Desde ja fico muito grato..

Renato Lopes disse...

Wesley,

Por que você não pergunta por aqui mesmo? Assim se as suas dúvidas forem as mesmas de outras pessoas, poderemos esclarecê-los também.

Terei o maior prazer em ajudá-lo.

carla simone disse...

Oi Renato;
tdo bem?meu nome e Simone moro em Richmond na Virginia,e minha duvida e a mesma do Wesley, portanto vou falar por nos 2, o q qriamos saber de vc e qto a documentacao no estado de Utah, se e facil tirar Social Security e Driver license. meu e-mail e carlasimone_mony@hotmail.com. Te agradecemos desde ja.
bye

Anônimo disse...

Pois entao Renato. Como a Simone disse, a situacao e a seguinte. Ela esta com o visto ainda valido, como estudante, o meu visto de estudante esta pendente, pois meu [passaporte original foi estraviado, e ate entao eles me informaram que a unica forma de reaver o visto, e retornando para o Brasil, ou seja, estou ilegal. Aqui em Richmond tudo e muito dificil, a politica e seguranca e bem rigida, e preciso de outros meios para tentar fazer algo dar certo. A pergunta mais clara, seria quais os requisitos para conseguir a drive license, e o social security. Pois a infoformacao que temos que ainda e possivel ilegais conseguirem tais documentos. Aprecio muito sua vontade..
Deus te abencoe

Renato Lopes disse...

Wesley e Simone,

Infelizmente eu não tenho muito como ajudar vocês...
Se o visto da Simone ainda está válido, ela consegue tirar a driver's license dela sem problemas. Não tem muita documentação, apenas precisa pagar a auto escola e fazer uma prova.
Mas como o visto dela é de estudante, não tem como tirar o Social Security, isso não só na Virginia, mas nos EUA todo.

E no seu caso Wesley, tendo tido o seu passaporte extraviado, realmente a única forma legal é voltar para o Brasil, você não pode permanecer nos EUA sem ele.
O que aconteceu exatamente com o seu passaporte?

carla simone disse...

Renato, e q eu li q em Utah eles tiram o social security mas ele vem com a inscricao q vc naum pode trabalhar. Tem realmente esse ou naum?

Renato Lopes disse...

Simone,

Mas pra que você iria querer o Social Security se não fosse para trabalhar?
E até onde eu sei, isso não existe não...

Genilson disse...

Para dirigir é necessário ter um drivers license ou só uma permission temporária?

Renato Lopes disse...

Genilson,

Para dirigir em Park City e no estado de Utah, basta você utilizar a sua carteira de motorista brasileira mesmo, que eles aceitam.

O fato de a sua carteira ser ainda a permissão temporária não influi em nada.

PODE acontecer de algum guarda criar caso pela carteira estar em português e ele alegar que não entende o que está escrito. Embora eu nunca vi isso acontecendo, pode acontecer.

Para quem prefere não arriscar, pode valer a pena pagar o DUDA e tirar a carteira internacional.

Eu fui com a minha carteira normal mesmo, e usei sem problema nenhum. Inclusive aluguei carro diversas vezes e cheguei a ser parado por um policial.

Tirar a driver's license americana só é necessário caso você queira trabalhar dirigindo.

Genilson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Genilson disse...

Renato, vlw mesmo cara. Estou pensando em participar do WEUSA 2009/2010 da IE, e estou ainda pensando no local e em vários outros fatores.
Seu blog está sendo de muitíssima ajuda para mim, sanando diversas dúvidas.
Obrigado pela presteza em responder.
Grande abraço

Renato Lopes disse...

Genilson,

O objetivo do blog é justamente esse, sanar todas as possíveis dúvidas de quem queira participar do Work Experience USA. Qualquer nova dúvida é só perguntar!

Genilson disse...

Então, acho que todo mundo fica um pouco em dúvida no local para onde ir mesmo. E esse ano/fim do ano passado parece que foi barra para muitos dos intercambistas =/
Mas como devo me inscrever no programa mais no meio do ano mesmo, dá tempo ainda de olhar isso, e as dicas do seu blog ajudam muito tbem.
Abraço

Anônimo disse...

Oiee Renato!
Meu no me é Taíssa e eu e as minhas amigas estamos pensando em fazer work experience em Park City, o meu maior problema é que com a crise ficou bem complicado de arranjar emprego, e eu soube que muitas pessoas tiveram que voltar para o Brasil, queria saber se você ficou sabendo de alguma coisas e se você acha q as pespectivas estão melhores para esse ano. Outra coisa que eu queria saber tambem é como arranjar uma casa daqui? Você tem algum contato de lá que você possa me mandar!?
Obs.: Adorei o site, me esclareceu muitas dúvidas!
Beijos

Renato Lopes disse...

Taissa,

A última temporada de Work Experience realmente foi um pouco mais complicada, principalmente para quem viajou de Walk In e tentoui conseguir seu emprego lá.

Mas tenho muitos relatos de pessoas que foram para lá e conseguiram empregos, e trabalharam, mesmo que com algumas horas reduzidas.

Esse ano a situação já está bastante diferente, primeiro que a crise já melhorou bastaante, e todo aquele medo generalizado já passou. Além disso, tem bem menos passoas fazendo esse programa esse ano, e isso é bom pelo seguinte aspecto: menor concorrência.

Menos pessoas fazendo o programa significa menos pessoas procurando por emprego, e concorrendo as mesmas vagas que você.
Park City vai continuar funcionando, as 3 estações de ski vão continuar lá, eles terão que abrir, e por isso precisarão de funcionários sazonias do mesmo jeito.
Dessa forma, acredito que esse ano o aspecto seja beeem melhor do que no ano passado.

Anônimo disse...

Renato,

Muito obrigada, a gente tá muito empolgada em ir pra lá. A unica coisa que eu ainda queria saber de você é a respeito da moradia. É fácil arrumar casa daqui? Você tem algum contato de lá que você possa me mandar!?
Só falta isso para eu poder fechar o pacote.

Muito obrigada,
Taíssa

Renato Lopes disse...

Taíssa,

Não é muito simples conseguir moradia em PArk City não, mas também não é impossível. Vocês terão que correr atrás desde já atrás dessa moradia.

Não esqueça de olhar as minhas dicas de como deve ser feita essa procura. Vai em marcadores, Housing, e dê uma olhada.

Infelizmente eu não tenho nenhum contato direto, na casa em que eu morei, acabou que os donos não eram pessoas muito confiáveis e eu prefiro não indicar.

Link-me